Clube de Cicloturismo

Ao completar um ano de existência em abril, o Clube de Cicloturismo tem muito que comemorar. Conheça um pouco sobre a sua breve história e como ele está ajudando a divulgar essa gostosa atividade. Eliane e Rodrigo no Lago Titicaca Foto: Divulgação

  
  

Ao completar um ano de existência em abril, o Clube de Cicloturismo tem muito que comemorar. Conheça um pouco sobre a sua breve história e como ele está ajudando a divulgar essa gostosa atividade.

Eliane e Rodrigo no Lago Titicaca

Eliane e Rodrigo no Lago Titicaca
Foto: Divulgação

Coordenado pelo casal de cicloturistas Eliana Brito e Rodrigo Telles, o clube conta atualmente com mais de 600 participantes que se associaram durante este primeiro ano de vida. No mês de abril de 2001 os idealizadores do projeto resolveram colocar em prática um antigo sonho, que já havia sido proposto anos atrás pela Eliana e um outro grupo de entusiastas, o que acabou não prosseguindo na época. Assim, o casal deu continuidade ao projeto percebendo que a melhor forma de divulgação para o clube e para a atividade ciclística seria pela internet. Acertaram em cheio. O sucesso do Clube, em boa parte, deve-se ao fato da agilidade e facilidade de comunicação que a internet proporciona. “No início ficamos surpresos com o resultado. Muita gente passava a conhecer algo sobre cicloturismo por meio do site do Clube”, disse Rodrigo Telles.

Cicloturistas no Lago Titicaca

Cicloturistas no Lago Titicaca
Foto: Divulgação

Um dos principais motivos da criação do clube, segundo os seus coordenadores, foi o intenso questionamento das pessoas que admiravam a atividade nas feiras e exposições em que o casal já participou. “As pessoas acham muito legal viajar de bicicleta, principalmente depois de verem imagens dos lugares onde se pode chegar praticando cicloturismo. Então, pediam informações sobre o assunto e diziam ser difíceis de encontrar, isso nos motivou para criar o clube”, contou Telles. A partir da criação do clube os cicloturistas puderam promover em maior dimensão a divulgação de informações as pessoas procuram conhecer um pouco mais sobre a atividade, ou mesmo iniciar sua história em viagens de bicicleta.

O objetivo do Clube, além de disponibilizar informações aos interessados, é promover a atividade como uma alternativa de turismo, e ainda oferecer assessoria aos que desejam realizar viagens de bicicleta e pouco sabem sobre cicloturismo. De acordo com os coordenadores, esse fato é motivo de muita comemoração neste primeiro ano, pois vários associados passaram a conhecer melhor a atividade ou mesmo começaram a praticá-la após terem recebido algum tipo de assessoria do clube. Fato que faz a cada dia aumentar o número de associados e pessoas dispostas a levantar a bandeira do turismo com bicicleta à frente.

Outro importante serviço oferecido pelo clube é o Manual do Cicloturista. Disponibilizado no site, o manual traz informações completas para quem deseja realizar uma viagem para qualquer um dos belíssimos destinos espalhados pelo Brasil afora. São informações baseadas em quem já viajou de bicicleta, abrangendo desde a parte emocional até dicas de como conduzir o dia-a-dia de uma viagem. Os principais tópicos abordados são: introdução, preparativos, bicicleta, equipamentos, saúde e por último pedalando. Cada um dos temas é abordado de forma direta e explicativa com dados informativos para quem não entende nada de bicicleta, e menos ainda de cicloturismo.

O clube conta também como associados de grande nome no meio da aventura sobre bicicleta, como Antonio Olimpo, que deu a volta ao mundo de bike, Fábio Ozório, Argus Saturnino, Hamilton Duarte, entre outros. “Acho que estamos cumprindo o objetivo principal do Clube, que é incentivar o cicloturismo no Brasil, dando assessoria e disponibilizando um espaço para que todos os que curtem a atividade possam se comunicar e trocar experiências. Temos muito que comemorar e dar continuidade a esse trabalho”, completou Rodrigo Telles.

Serviço
Para conhecer mais sobre o Clube de Cicloturismo do Brasil acesse www.clubedecilcoturismo.com.br, e não deixe de acompanhar a coluna de Eliana Brito e Rodrigo Telles aqui no EcoViagem (ecoviagem.uol.com.br/colunasdoeco).

  
  

Publicado por em