Ecoturismo Responsável

Páscoa tem sexta-feira santa. Mais um feriado em que milhões de pessoas viajaram para passar alguns dias longe de casa. Os adeptos do ecoturismo procuraram seus destinos favoritos. Muitos buscaram nas empresas especializadas pacotes e serviços para facili

  
  

Páscoa tem sexta-feira santa. Mais um feriado em que milhões de pessoas viajaram para passar alguns dias longe de casa. Os adeptos do ecoturismo procuraram seus destinos favoritos. Muitos buscaram nas empresas especializadas pacotes e serviços para facilitar a viagem e, talvez, irem a Fernando de Noronha mergulhar em suas águas verde-esmeraldas, a Lençóis aproveitar as delícias da Chapada Diamantina, a Bonito, curtir o paraíso das águas, a muitos outros lugares, próximos de sua cidade ou muito distantes.

Nestes, ou em outros lugares já consagrados com o rótulo de destinos ecoturísticos encontramos a mesma situação nos feriados e períodos de férias: hotéis, pousadas, bares e restaurantes lotados. À noite, nas rodas de cerveja ou nas mesas do jantar, todos comentam os passeios e as aventuras do dia. Em alguns lugares, dá até para esticar o programa em alguma danceteria, aproveitar o máximo.

Esse quadro está bem parecido com o que sempre se fez ao viajar para qualquer destino. Encontrar um monte de gente, curtir a paisagem, voltar para o agito urbano da noite, nem que seja em uma pequena localidade. Mas, o que diferencia o ecotuirsmo do turismo convencional, ou do turismo de massa?

O fenômeno do feriado ou das férias repete-se em quase todo o mundo. Então, não se trata apenas de uma questão de escala, mas de atitude. Quando você escolher sua próxima viagem lembre-se que o ecoturismo é uma modalidade que surgiu justamente para se contrapor ao modelo do turismo de massa. Ao escolher um destino e uma agência ou operadora de ecoturismo, preste atenção a alguns detalhes importantes que farão toda a diferença.

Verifique se você vai viajar num grupo grande ou pequeno. Prefira grupos menores, que demandarão estruturas de hospedagem e serviços também menores e conseqüentemente menos impactantes ao meio ambiente. Pergunte e verifique que benefícios as operações turísticas de sua visita estão trazendo às pessoas que moram nos locais que você irá visitar. Dê preferência às empresas que mais beneficiem essa população, contratando meios de hospedagem, guias e outros serviços da localidade , ou contribuindo de alguma forma para a melhoria da qualidade de vida.

Se você for por conta própria, abrindo mão dos serviços de uma agência, ao chegar ao seu destino prefira contratar os serviços de empresas sediadas e operadas por pessoas que moram no local. Dê preferência também à associações e cooperativas de guias e artesãos da própria comunidade. Escolha hospedar-se em pousadas ou outros meios de hospedagem que demonstrem maior responsabilidade com o meio ambiente, instaladas em construção que se integre à paisagem, reciclando e minimizando o lixo, tratando adequadamente o esgoto gerado, evitando o desperdício. Evite viajar a destinos muito procurados em períodos de férias ou feriados. Prefira a baixa estação. Desse jeito, você estará contribuindo para não sobrecarregar as localidades.

Essas são atitudes responsáveis para um modelo responsável de turismo, o ecoturismo, na medida em que ser um ecoturista significa não só dar preferência a locais isolados e de grande beleza, mas adotar atitudes que se convertam em benefícios para as comunidades receptoras e que contribuam para a conservação do meio ambiente. Tenho certeza que observando e exindo que sua operadora observe essas recomendações, sua viagem será muito mais gostosa e recompensadora.

  
  

Publicado por em