Animais podem ter sentido chegada do maremoto

As autoridades que cuidam da fauna no Sri Lanka anunciaram que, apesar da perda de milhares de vidas humanas no maremoto que atingiu o sul da Ásia, não há registro de mortes entre animais. Ondas gigantescas entraram até 3,5 quilômetros terra adentro na

  
  

As autoridades que cuidam da fauna no Sri Lanka anunciaram que, apesar da perda de milhares de vidas humanas no maremoto que atingiu o sul da Ásia, não há registro de mortes entre animais.

Ondas gigantescas entraram até 3,5 quilômetros terra adentro na maior reserva ecológica da ilha, onde existem milhares de animais.Vários turistas se afogaram na reserva, mas, para surpresa das autoridades, não foi encontrado nenhum animal morto.

O fato ressaltaria teorias de que os animais podem ter um `sexto sentido` em relação ao perigo. O Parque Nacional Yala, no Sri Lanka, abriga elefantes, antílopes, chacais e crocodilos. Elogiado por seu trabalho de conservação da natureza, o parque também é considerado um dos melhores lugares do mundo para observar leopardos.

Ele foi fechado depois que inundações provocadas pelos tsunamis danificaram prédios e mataram turistas e funcionários do parque.Debbie Marter, que trabalha em um programa de proteção de tigres selvagens na ilha de Sumatra, na Indonésia, uma das áreas mais atingidas pela catástrofe de domingo, disse que não estava surpresa em saber que não foram encontrados animais mortos.

`Animais selvagens em particular são extremamente sensíveis`, disse ela.

`Eles têm audição extremamente boa e provavelmente ouviram essa inundação vindo na distância. Deve ter havido vibração e pode ter havido também mudanças na pressão do ar que alertaram os animais e fizeram com que eles fossem para outros lugares onde se sentiam mais seguros`.

`Há muitos relatos de testemunhas de aves e animais migrando antes de terremotos e erupções vulcânicas.Há falta de provas científicas da existência do `sexto sentido` dos animais. Se as notícias forem confirmadas, elas podem aprimorar as pesquisas sobre o comportamento animal, que poderiam até mais tarde levar ao uso de animais como um sistema de alerta para seres humanos.

Fonte: Sue Nelson/BBC


Participe da Animalivre, o ponto de encontro dos verdadeiros protetores dos animais.

Para associar-se envie um email em branco para:animalivre-subscribe@yahoogrupos.com.br

Ver notícias relacionadas

  
  

Publicado por em