Como fazer a diferença para conseguir proteger os animais?

Precisamos promover o animal na sociedade, transformá-lo num ser que merece muito mais que esmolas, merece ser respeitado e protegido pelas leis.

  
  

Todo mundo consegue fazer a diferença como um protetor dos animais, mas a dúvida é: COMO? Existe fórmula para criar um diferencial? Algumas posturas, que podem e devem ser adotadas em seu dia-a-dia tornarão suas atitudes produtivas, demonstrando grande competência. A vontade de ajudar nos impulsiona a levantar e ir a luta, não esperando apenas que as oportunidades cheguem até nós. Nos permite tomar iniciativas criativas e sensatas. Grandes mentes não esperam oportunidades, as fazem acontecer.

Precisamos aprender a fugir do comum, do convencional, chamando a atenção para novas idéias. O verdadeiro protetor é capaz de compreender que a responsabilidade social é algo que precisa ser despertado, de maneira totalmente independente da caridade.Com uma boa idéia , consegue-se fortalecer princípios e agregar valores, criando uma nova mentalidade.O dinheiro por maior que seja a quantia, só poderá amenizar o problema de alguns animais, dando a falsa impressão, que por meio de doações é que encontraremos a solução dos graves problemas que afligem os animais.

Precisamos promover o animal na sociedade, transformá-lo num ser que merece muito mais que esmolas, merece ser respeitado e protegido pelas leis.O fundamental é doar ações, não permitir que hajam maltratos, abandonos e exploração dos animais por circos, rodeios, touradas, etc...Sempre que você se deparar com isto, tome uma atitude, denuncie! Incentive a posse responsável , a castração e saiba como cobrar das autoridades o cumprimento das leis.Estimule a busca de uma solução efetiva, para que seja combatida a causa do problema, não dando espaço para que as consequencias se tornem incontroláveis.

Precisamos aprender a transmitir paixão pelo que fazemos. Os colaboradores da causa devem estar felizes com sua escolha pelos animais, tendo energia positiva para dispender no trabalho e o faze-lo de maneira otimista, jamais semeando discórdia.Pessoas de baixo astral, desanimadas, agressivas e desacreditadas não conseguirão desenvolver o potencial necessário para valorizar os animais na sociedade.Na causa animal , os incompetentes serão sempre um grande impecilho para que possamos atingir nosso objetivo maior: o bem estar.

Devemos estabelecer um objetivo real e prático. Demonstrando clareza e segurança no que se busca e onde se quer chegar. É preciso saber ampliar sua gama de atuação, sem fugir da meta.Muitas pessoas poderão ajudá-lo a caminhar para chegar lá, mas não podem decidir qual caminho tomar por você. Por isto, cuidado para não se deixar influenciar pelos falsos protetores.

Ter um plano de ação para atingir sua meta é muito importante. Sonhar é ótimo, mas o sonho precisa tornar-se realidade. Não podemos ter um projeto que vise sómente alimentar a esperança, temos que ser construtivos.Criarmos campanhas que sejam sustentáveis, jamais imediatistas.

Acredite sempre em você!.Descubra quais são suas qualidades, onde você se destaca, o que faz bem,quais são seus pontos fortes e onde poderá melhorar.Focalize a resolução dos problemas dos animais e não perca muito tempo, com os que, infelizmente não tem competência para se manter ao seu lado.

Lembre-se sempre do ditado de Marion Lawense, que diz: "Quem semeia um pensamento, colhe um ato; quem semeia um ato, colhe um hábito; quem semeia um hábito, colhe um caráter; quem semeia um caráter, colhe um destino".

Visite : www.animalivre.com.br

  
  

Publicado por em

Roberta

Roberta

17/01/2013 16:12:53
Boa tarde,
Concordo com a colega que diz que há dois tipos de situações, emergencial e instrutiva. Penso que nós, amantes dos animais devemos sair do revoltismo e partir para uma ação menos curativa e tentar algo mais no sentido de instruir a população. Qual a diferença pra Deus, quando uma pessoa tortura e mata um bichinho inocente ou quando o faz a uma criança? Na arca de Noé essa mensagem é bem clara quando é ordenado a Noé que se salve cada espécie, não todos os humans, mas um casal de cada espécie.Para Deus, todos temos a MESMA importancia. Isso também deveria ser na lei dos
homens!
Por iss acho que devemos lutar por leis mais protetoras, acho que isso já é úm passo.

Monica zuarte

Monica zuarte

17/06/2011 19:09:56
Eu AMO os animais mais que tudo. Tenho 13 cachorros, 12 gatos, 23 passarinhos e 10 peixes, eu amo eles mais que tudo !

Michelle

Michelle

21/06/2010 15:45:09
Adorei o texto!
Muitas vezes sinto-me impotente pois, mudar o mundo, jamais será possível.
Mas, devemos nos unir e lutar a cada dia. Eles merecem nosso apoio e tem poucas pessoas como nós, ao seu lado.
Sou de São Paulo e quero fazer algo diferente aqui, conscientizando a sociedade. Se alguem tiver interesse, por favor falar comigo. Cada dia em busca de melhorias poderão trazer cada vez mais, chances desses animais terem direito a vida! Abs.

Vininha F. Carvalho

Vininha F. Carvalho

Voce podera realizar um trabalho de conscientização bem interessante se engajando a campanha educativa promovida na divulgação do Dia Nacional de Adotar um Animal , que neste ano estara sendo comemorada pelo 10o. ano consecutivo. Para saber mais , acesse : www.animalivre.com.br
Patrícia

Patrícia

06/03/2009 12:54:01
Adorei o texto e vou imprimi-lo para passar para o grupo da uma ong de proteçao animal da minha cidade, Caeté-MG. A ong existe há um ano, somos um grupo unido e artigos como estes audam a nos dar um norte. Por mais força de vontade e uniao que tenhamos, as dificuldades muitas vezes nos ameaçam, desanimam e desesperam. Estamos absurdamente desejosos por um espaço para abrigar caes abandonados mas a Prefeitura fechou as portas. Neste fim de semana teremos a primeira campanha de castraçao, faremos muitas outras.
Abs
Paty

Rogéria NS

Rogéria NS

01/11/2008 17:27:25
Moro no RJ, sinto-me muito mobilizada com a causa, acho que existem dois níveis de atuação: o da conscientização, que é um trabalho a médio e longo prazo, e o trabalho SOS para situações emergenciais. Redigi recentemente um projeto de atuação e, sinceramente, gostaria de discutí-lo, trocar idéias, acatar sugestões de pessoas que estejam interessadas no assunto, de uma forma harmoniosa, pois só assim acredito que é possível conseguir alcançar objetivos. Penso sobre: como passar o endereço eletrônico de uma forma "protegida" ?

Edna

Edna

28/10/2008 09:43:50
Olá, concordo com a Claudia que escreveu sua opinião acima.
Também moro no Rio, e gostaria de conhecer pessoas que como eu amam os bichos de verdade aqui no Rio.
Quem puder me passe os end eletrônicos.
Abs

Claudia

Claudia

26/10/2008 01:44:07
Como posso saber quem é um falso protetor? Eu conheço tão poucos aqui no Rio onde moro, que conheço todos. Sei que são verdadeiros porque conheço as suas casas, já os vi na televisão, nos jornais, mas não faço ideia de como distinguir um falso protetor. Alguem me ajuda por favor?

Vininha F. Carvalho

Vininha F. Carvalho

Leia o artigo: É preciso saber distinguir os verdadeiros protetores , para não confundir! [[http://www.animalivre.com.br/home/?tipo=noticia&id=1293 |]]
Silvio Roberto da Cunha

Silvio Roberto da Cunha

23/10/2008 13:01:31
Concordo plenamente.
Porém necessitamos de lideranças que organizem movimentos e manifestações de um grande número de pessoas para que a diferença possa ser feita. Ações isoladas não mobilizam as autoridades responsáveis.
Quem se habilita a liderança?
Quais mídias servirão como canais de divulgação?