Competência e ética geram a confiança

A norma técnica especial anexa ao decreto 40.400 de 24 de outubro de 1995, dispõe sobre a instalação de estabelecimentos veterinários no Estado de São Paulo, determinando as exigências mínimas para este fim, o uso de radiação e de drogas, além de medidas

  
  

A norma técnica especial anexa ao decreto 40.400 de 24 de outubro de 1995, dispõe sobre a instalação de estabelecimentos veterinários no Estado de São Paulo, determinando as exigências mínimas para este fim, o uso de radiação e de drogas, além de medidas necessárias ao trânsito de animais e ao controle de zoonoses.

O Conselho Regional de Medicina Veterinária de São Paulo tem por objetivo determinar a conduta que o profissional deverá ter ao ser responsável técnico. Não é permitido que este profissional, esteja assinando por mais estabelecimentos do que seria capaz de assinar durante a jornada de trabalho, tão pouco, que ele assine por locais cujas distâncias seriam incompatíveis com o exercício da função.

A autoridade sanitária competente fiscalizará tudo que se refere às instalações, como por exemplo: dimensões mínimas, tipo de piso, etc... Qualquer item em desacordo com o decreto resultará indeferimento da solicitação de alvará de funcionamento dos estabelecimentos novos, ou na reprovação do mesmo para os estabelecimentos já em funcionamento.

Infelizmente, o conselho médico veterinário tem registrado um aumento considerável de queixas de donos de animais de estimação, quanto ao atendimento ruim e preços altos. Os animais também são vítimas da crise no Sistema de Saúde.

Em São Paulo, o Hospital Veterinário da USP recebe muitos casos de descontentes com o atendimento dos particulares. Como a finalidade didática é seu principal objetivo, consegue manter os preços inferiores aos dos particulares, porque suas taxas visam cobrir só os custos com o material.

Para entrar com um processo contra erro de um veterinário não é necessário advogado. Basta escrever para o Conselho Regional de Medicina Veterinária do seu Estado.

A pessoa que tiver a reclamação será chamada a depor e a participar do julgamento. As penas vão de advertência confidencial a cassação do exercício da profissão. Outra função do conselho é acusar os casos de exercício ilegal da profissão.

A saúde do seu animal depende dos cuidados e do carinho que você lhe dedica e da competência de um bom veterinário, que além de respeitar o sentimento que os une, colocará em prática todo o conhecimento adquirido e estará sempre se atualizando.

Não devemos nunca nos esquecer, que a denúncia é a única arma que temos, para garantir que a impunidade não fará outras vítimas.

______________________________________________

Participe do Fórum Defesa dos Animais.Sua opinião é muito importante.

  
  

Publicado por em