Deputado sugere pauladas para livrar Austrália do sapo-cururu

O parlamentar australiano David Tollner causou polêmica ao sugerir um método drástico para pôr fim à propagação do sapo-cururu: esmagá-lo com tacos de golfe e bastões de críquete (esporte popular na Grã-Bretanha e em suas ex-colônias). O sapo, altament

  
  

O parlamentar australiano David Tollner causou polêmica ao sugerir um método drástico para pôr fim à propagação do sapo-cururu: esmagá-lo com tacos de golfe e bastões de críquete (esporte popular na Grã-Bretanha e em suas ex-colônias).

O sapo, altamente venenoso, estaria se multiplicando descontroladamente no norte da Austrália.

Grupos pela proteção dos animais, contudo, dizem que congelá-los seria um método menos brutal de reduzir a sua população.

O sapo-cururu é nativo do Havaí e há espécies também nas Américas , inclusive no nordeste brasileiro.

Ele foi introduzido na Austrália há mais de 70 anos para tentar proteger os canaviais de pestes.

Os animais possuem sacos de veneno atrás da cabeça que podem matar predadores, tais como crocodilos e cobras, em poucos minutos.

Os sapos se propagaram dos canaviais costeiros para o famoso Parque Nacional Kakadu, e começam a aparecer nas vias de acesso à capital do Território do Norte, Darwin.Acredita-se que podem existir 100 milhões de sapos deste tipo na Austrália.


Participe do Animalivre, o ponto de encontro dos verdadeiros protetores dos animais.

Para inscrever-se, envie um email em branco para :

animalivre-subscribe@yahoogrupos.com.br

  
  

Publicado por em