Esterilização ajuda a prevenir o desenvolvimento de doenças em cães e gatos

Antes da cirurgia o animal deve passar por uma avaliação clínica completa.

  
  

Recomendada tanto para machos quanto para fêmeas, a esterilização precoce praticamente elimina as chances de desenvolvimento de tumores de testículo, cânceres de mama e outras doenças do aparelho reprodutor

Ao contrário do que muita gente pensa, a esterilização pode trazer inúmeros benefícios aos animais, e deve ser considerada mais como um ato de proteção à saúde, do que motivo de sofrimento para o animal.

A médica veterinária Carla Alice Berl, diretora do Hospital Veterinário Pet Care, revela que a esterilização precoce de cães e gatos pode evitar o aparecimento de tumores de testículo, cânceres de mama, infecções na próstata, no útero e pseudocieses, conhecida por todos como gravidez imaginária.

A especialista explica que nas cirurgias de esterilização são retirados os órgãos reprodutores dos machos e fêmeas. “No cão e no gato macho retiramos os testículos. Nas cadelas e nas gatas retira-se o útero e ovário”, diz.

“Ressalto a importância da retirada dos ovários também na esterilização de fêmeas, pois isto nem sempre ocorre e o animal continua tendo cio, o que pode atrair machos e ocasionar a transmissão de doenças venéreas”.

Carla esclarece ainda que a produção de hormônio pelos ovários também é um dos fatores que podem levar à ocorrência de pseudocieses e tumores de mama.

A época ideal para submeter o animal a uma cirurgia de esterilização é entre o quarto e sexto mês de vida. “A anestesia de animais com idade menor a 120 dias é um procedimento de maior risco”, pontua.

“Ao mesmo tempo não podemos esperar muito, pois o animal está chegando à fase adulta e pode criar hormônio dependência”. Ela ressalta ainda que se a cirurgia for feita nesse período é possível evitar consequências como o ganho de peso e o sedentarismo, que são típicos de animais castrados em idade avançada.

Ainda de acordo com a especialista, a ideia de que se a fêmea der uma cria não vai ter câncer de mama ou infecções no útero e que se o macho acasalar ficará mais calmo é errada. “Muitos proprietários, mesmo não querendo filhotes de seus animais, relutam em fazer a cirurgia por acreditarem nesse mito”.

Antes da cirurgia o animal deve passar por uma avaliação clínica completa. O custo da cirurgia de esterilização dependem do peso e do peso do animal. O tempo de recuperação varia para cada um, mas gira em torno de 7 a 10 dias.

Visite o Portal Animalivre (www.animalivre.com.br)

  
  

Publicado por em

Eva de moura ribeiro

Eva de moura ribeiro

21/01/2010 15:47:58
Acho legal, bom diminuir os bichos do que ter muitos e maltratados

Sonia Maria

Sonia Maria

18/01/2010 01:51:24
Concordo com a esterilização, quando necessária.
Por exemplo, para salvar a vida do animal.
Nós todos, filhos de Deus, temos o direito de nascer e morrer com tudo o que Ele nos deu, pois tudo faz parte de nosso aprendizado. A procriação é também um aprendizado, para nós, habitantes do planeta Terra.