Laboratório farmacêutico busca fabricação de remédio contra a leishmaniose

O Laboratório farmacêutico de Pernambuco, Lafepe, vai ser a única indústria farmacêutica do mundo a fabricar um medicamento exclusivo para combater a leishmaniose. A informação foi dada pelo presidente do Lafepe, Luís Alexandre Araújo Almeida. A doença é

  
  

O Laboratório farmacêutico de Pernambuco, Lafepe, vai ser a única indústria farmacêutica do mundo a fabricar um medicamento exclusivo para combater a leishmaniose. A informação foi dada pelo presidente do Lafepe, Luís Alexandre Araújo Almeida. A doença é causada por um protozoário e provoca lesões na pele, mucosas e víceras, podendo levar a morte.

Abrace esta Campanha

Abrace esta Campanha

Almeida destaca que o projeto será viabilizado em parceria com o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da França, IDR, e a empresa Nortec Química, que devem assinar com o Lafepe, nos próximos dias, convênio de cooperação técnica.

Os detalhes da fabricação do novo fármaco foram acertados esta semana, durante reunião entre a diretoria do laboratório pernambucano e representantes das instituições parceiras do projeto.

De acordo com o diretor técnico do Lafepe, Leduart Guedes, a tecnologia para produção do remédio será repassada ao laboratório pelos pesquisadores franceses, que isolaram três moléculas do princípio ativo da droga em uma planta boliviana. Já a química fina para produção do remédio em larga escala vai ser feita pelo laboratório Nortec, do Rio de Janeiro.

`O produto chegará ao mercado dentro de dois ou três anos, na forma de comprimido e de creme dermatológico`, explicou. Guedes observa que antes, porém, o remédio terá que passar por testes em animais e em seres humanos, para verificação dos índices de toxicidade.

O consultor científico do Lafepe Pedro Rolim explica que a embaixada da França no Brasil escolheu o laboratório pernambucano para desenvolver o projeto por causa da experiência tecnológica acumulada pela instituição no trabalho com a produção de remédios destinados a doenças negligenciadas, a exemplo de cólera, dengue, chagas e tuberculose.

`As grandes empresas farmacêuticas não têm interesse em investir nessas doenças que atingem a população de baixa renda`, observa Rolim, também professor do Departamento de Farmácia da Universidade Federal de Pernambuco.

`Estamos procurando uma medicação de alta atividade e baixa toxidade.`

Dados da Organização Mundial de Saúde indicam que a leishmaniose atinge principalmente as populações das Américas Central e do Sul. No Brasil, são detectados cerca de 30 mil casos por ano, segundo o Ministério da Saúde.

Os medicamentos usados atualmente para tratar a doença provocam reações secundárias que inviabilizam o uso contínuo, sendo necessário acompanhamento médico permanente.

Fonte: Agência Brasil


Participe da Animalivre, o ponto de encontro virtual dos verdadeiros protetores dos animais.

Para associar-se envie um email em branco para
animalivre-subscribe@yahoogrupos.com.br

Visite a Revista Ecotour:www.revistaecotour.com.br

  
  

Publicado por em

Dujardin valente

Dujardin valente

22/08/2014 11:50:09
quero saber o laboratório do remédio dutasterida

Luiz Felício

Luiz Felício

01/01/2012 14:56:29
Por favor quem esta tratando do seu cão com esta doença leishmaniose peço que me ajudem pois minha cachorra NINA esta tbm com esta doença, começou a perder pelos em volta dos olhos, ficar em carne viva em volta das narinas etc., quais os melhores remedios para tratar a doença, posso comprar na Farmacia, posso mandar manipular etc., me ajudem, mandem a receita para mim neste e-mail - felicioeventos@uol.com.br F. 014 30218155 Bauru SP, agradeço de coração pelas informações de todos, abraços e feliz 2012 com muita saude, Prosperidade, fé e amor nos animais. Luiz Felício.

Casm

Casm

08/06/2010 19:50:09
achei muito legal e interessante

Edmar Rodrigues

Edmar Rodrigues

03/06/2010 11:27:57
Eu já fui atingido pela leishmaniose que causou uma ferida enorme no
meu pé direito. Tentei tratamento alopático e não obtive a cura.
Fiquei 3 (três) meses com esse machucado e só me curei com uma planta
medicinal. Gostaria de fazer contato com alquém que queira conhecer
essa planta e fazer sua manipulação com o objetivo de salvar vidas e,
com sua comercialização, ganhar um dinheiro para o sustento da minha
família juntamente com o manipulador da fórmula. Não sou mercenário,
penso apenas no futuro da minha família. Não tenho computador.
Portanto, por favor, entre em contato comigo pelo telefone:
(031)92056809 - email- edmarodrigues1@gmail.com

Marta

Marta

11/04/2010 17:56:25
Solicito que façam uma pesquisa sobre um medicamento que acalme os cães, pois sei de vários cães que quando ouvem fogos de artificio, e trovão quase enfartam de tanto medo

Alzir

Alzir

18/02/2010 16:19:39
Ministério da Saúde e Agricultura são negligentes, não há incentivos para pesquisas e não há combate á causa da doença, os mosquitos é que são os transmissores, os cães são vítimas, o Estado prefere decretar o assassinato dos cachorros para justificar a incompetência generalizada.

Noeme Antunes Martins Carlos

Noeme Antunes Martins Carlos

14/01/2010 17:44:04
Parabens por esse laboratorio, pois tem buscado muitos recursos e novas descobertas. Graças a Deus primeiramente estou fazendo parte do estudos desse laboratorio tomando o remedio Benznidazol, é uma pesquisa nova, estou fazendo no Hospital da Clinicas de São Paulo, o incoor com a equipe medica do hosp. Tenho cido bem acompanhada pela minha equipe medica e pelo lab lafepe

Francisco de Oliveira

Francisco de Oliveira

18/04/2009 10:01:15
Vamos salvar os animais e não os maltratar como muitos. Lembrem-se no dia 04 de outubro, adotem um animal!

Mauro goulart pereira filho

Mauro goulart pereira filho

16/03/2009 11:36:34
Fico muito feliz, ja que amo os animais loucamente. Eu estou achando que o governo nao vai permitir o uso deste medicamento em animais, e tenho certeza que hão muitos pesquisadores estao criando medicamentos para animais, mas estao trabalhando em ritmo de tartaruga esperando que o governo libere o tratamento em animais, digo isto porque eu ja escutei de vários médicos que nao vale a pena lançar este tipo de medicamento para animais porque o governo testara em humanos, e caso seja eficiente, a patente sera quebrada e e nao mais podera ser usado em animais. O governo precisa deixar de ser covarde e reconhecer que sacrificar doentes nao resolve o problema de uma doença, mas sim combater o que facilita a sua disseminação , por exemplo um saneamento básico muito rigoroso, limpeza de ruas e acúmulos de lixo e restos orgânicos eliminados nas ruas e dentro das residências e estabelecimentos comerciais , isto e o basico do basico, muito obrigado.

Irinete Francisca de Lima Gramagol

Irinete Francisca de Lima Gramagol

02/09/2008 10:50:34
Bom dia,sou a Irinete,moro em Goiás e tenho umas manchas escuras no rosto há mais de 2 anos causadas segundo o dermatologista por lampadas florescentes.Já fiz alguns tratamentos e não obtive êxito.Porém agora estou desempregada e não posso continuar o tratamento.Por favor,vcs tem alguma amostra de clareador e de protetor solar q possam me doar,ou me indicar qsuem pode? estou precisando muito e meu esposo tbm não está em condiçoes de me ajudar.por gentilesa me ajudem estou angustiada!!preciso de uma resposta o mais breve possivel. obrigada,q Deus os abençõe!!