Na hora de ajudar os animais, reflita se está agindo coerentemente

As pessoas que me conhecem , sabem o quanto eu tenho lutado para tentar impedir que a Causa dos Animais seja contaminada pelo ´vírus do oportunismo´.

  
  

As pessoas que me conhecem , sabem o quanto eu tenho lutado para tentar impedir que a Causa dos Animais seja contaminada pelo "vírus do oportunismo".

Acredito que se cada um souber realizar suas doações de maneira coerente , apoiando sómente as ações concretas e responsáveis, sem dar espaço para os que não tem compromisso com o bem estar dos animais prosperem, em breve os animais terão seus direitos realmente respeitados.

Com a proximidade do final do ano, aumentam os apelos para que cada vez mais pessoas abram os bolsos e "fechem" os olhos, para que em nome dos animais façam doações em dinheiro.

O meu sentimento de indignação aumenta na mesma proporção que as abordagens, cada vez mais ousadas, ultrapassando o limite do bom senso e ficando longe do aceitável.

Sobre os pedidos de contribuição, independentemente do caso, permita-me esclarecer que só há duas formas lícitas de realizar um trabalho em prol dos animais:

a)patrociná-lo com recursos próprios

b)solicitar contribuições a terceiros, desde que seja realizado através de uma entidade, fundada com essa finalidade , de forma a existir uma separação CLARA entre o patrimônio da entidade e o de seus dirigentes, permitindo a fiscalização sobre a entrada e a gestão de recursos, com a apresentação de notas fiscais relativas à compra de medicamentos, de ração, de pagamento de prestação de serviços, etc.

Prestação de contas sem comprovantes , não existe!

Simples descrição de despesas nada comprovam, sobretudo se o solicitante não estiver à frente de uma entidade, mas tão sómente de um site de animais, que não tem como prestar contas a quem quer que seja.

É triste, é antiético, é um absurdo ....mas alguns podem estar valendo-se desse expediente como meio de vida, o que não é correto, uma vez que não avisam que a contribuição se destinaria também à sobrevivência própria, e não só aos cuidados com animais.

Um alerta básico: quando voce receber um pedido de ajuda em dinheiro para beneficiar os animais, consulte o http://registro.br , coloque o nome do domínio do site , e espere uma surpresa, verá que poderá estar diante de uma empresa, que jamais poderia usar seu CNPJ para angariar esmolas.

Todo domínio ("tal".com.br) é comercial, sendo que nenhuma empresa pode se beneficiar de pedidos de doação, precisa sim, é de trabalhar para cumprir seu papel na sociedade, pagando impostos, etc...

Uma empresa pode criar um site , ter domínio com extensão "com.br" e, pagando as despesas da manutenção do site, ajudar os animais, mas dentro da lei, conscientizando as pessoas sobre o direito dos animais, sem JAMAIS pedir dinheiro, vender produtos, alegando ser para custear ajuda aos animais, ou qualquer outra atividade que possa lhe proporcionar lucros diretos.

Sendo assim, um site essencialmente didático, voltado para as questões ideológicas, não para a captação de recursos financeiros.

Vininha F. Carvalho - jornalista, economista, administradora de empresas e ambientalista.

Site: www.animalivre.com.br

Email: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em