O cão idoso

Não existe remédio para o envelhecimento, mas uma série de procedimentos que permitem reduzir a gravidade de suas manifestações. A longevidade do cão é conquistada dia-a-dia, graças a uma higiene adequada, alimentação equilibrada, vacinas e desparasitaçõe

  
  

Não existe remédio para o envelhecimento, mas uma série de procedimentos que permitem reduzir a gravidade de suas manifestações. A longevidade do cão é conquistada dia-a-dia, graças a uma higiene adequada, alimentação equilibrada, vacinas e desparasitações periódicas. A decrepitude do final da vida chega mais rapidamente para aqueles que passaram por enfermidades graves.

Os cães grandes atingem a maturidade mais cedo e consequentemente vivem menos. Os miniaturizados também envelhecem mais precocemente, em relação aos de porte médio. As necessidades nutricionais mudam conforme o animal vai se tornando idoso, devido ao nível de exercícios diminuir e as necessidades de proteínas e calorias decaírem. A obesidade é muito prejudicial ao organismo.

Os progressos de medicina veterinária, o desenvolvimento de novos medicamentos e recursos destinados à saúde aumentaram sensivelmente a expectativa da vida do cão. Aos sete ou oito anos de idade, o animal entra na terceira idade e começa a apresentar pequenas indisposições. Os aparatos sensoriais começam a deteriorar e a perda da visão e audição pode ser tão gradual, até o dia em que ele bata a cabeça num móvel ou não atenda aos chamados.

O comportamento do cão velho pode sofrer sensíveis alterações em decorrência do desenvolvimento de problemas de agressividade ou pelo aparecimento de depressões geralmente motivadas pelas patologias orgânicas. As dores, limitações físicas diretas, disfunções endócrinas relativas aos hormônios sexuais que desencadeiam um comportamento de grande irritação, podem levá-lo a rosnar e até morder.

A melhor maneira de mantê-lo em forma consiste em desenvolver atividades de que ele goste. O repouso excessivo só acentua a sua desorganização comportamental e não preserva o seu bem estar físico. É fundamental que haja uma orientação a todos os adquirentes de filhotes, que a senilidade é um fato.

A presença do dono é essencial, quando se aproximar o último momento, ele precisa sentir a mesma proteção, a mão que sempre o afagou sobre sua cabeça lhe proporcionando uma derradeira emoção. A fidelidade de toda sua vida deverá compensar este momento de dor, quando os seus olhos se fecharem para sempre. Com certeza, Deus reserva um lugar lindo para ele, que faz parte da arte de sua criação e da vida de todos que o amaram.

______________________________________________

Participe do Fórum Defesa dos Animais.Sua opinião é muito importante!

  
  

Publicado por em