Os animais conseguem pressentir as catástrofes ambientais?

Existem muitos relatos de testemunhas que viram aves e animais migrando antes do surgimento de terremotos, maremotos e erupções vulcânicas.

  
  

Alguns acontecimentos fortalecem a teoria de que os animais são dotados de um "sexto sentido" , ou seja, uma relação muito próxima com os segredos da natureza. Os irracionais parecem ter premonição, pois conseguem prever as catástrofes ambientais.

Considerados por uns como uma simples coincidência , outros suspeitam que por eles terem os sentidos mais aguçados do que os do ser humano, são capazes de captar vibrações e mudanças na pressão do ar e, percebendo até as primeiras ondas que vêm do centro da terra, fogem buscando encontrar um local que ofereça segurança.

De toda maneira um fato é certo, os animais sabem o que vai acontecer antes de nós. As pesquisas sobre o comportamento animal merecem ser aprimoradas , buscando encontrar uma fórmula de permitir que os animais sirvam futuramente como um sistema de alerta para os seres humanos frente as manifestações da natureza.

Os cientistas podem detectar sinais que mostram as possibilidades de um terremoto, como as pressões sísmicas, modificações dos campos magnéticos, inclinação do solo, etc. Mas todas estas técnicas não permitem prever com exatidão quando acontecerá uma catástrofe.

Na China, um grupo de especialistas em sismologia em Nanning, província de Guangxi, decidiram usar cobras para prever abalos sísmicos. Monitorizam, 24 horas por dia, um conjunto de cobras e ninhos delas, com o intuito de prever tremores de terra. Eles acreditam que as cobras podem sentir a libertação de energia que dá origem aos tremores de terra cerca de 120 horas antes de os sismógrafos os registarem e de os humanos sentirem o chão a tremer debaixo dos pés.

As cobras são, segundo os pesquisadores, os animais que mais rápido dão sinal de movimentos na crosta terrestre, embora acreditem que todos os répteis têm capacidade de sentir estas alterações.

Nas horas que antecedem um abalo, o comportamento das cobras é errático e agressivo, chegando a atirar-se repetidamente contra as paredes ou vidros dos espaços onde estão confinadas.

O histórico de catástrofes ambientais anunciadas pelos animais é muito antigo. Oficialmente o interesse pelo tema iniciou em 1975 quando os funcionários da cidade chinesa de Haicheng foram surpreendidos pelo comportamento anormal dos animais e resolveram evacuar a cidade de 90 mil habitantes. Pouco depois um terremoto de escala 7.3 atingiu a cidade destruindo 90% dos edifícios.

Existem muitos relatos de testemunhas que viram aves e animais migrando antes do surgimento de terremotos, maremotos e erupções vulcânicas.

- Em 1755, o filósofo alemão Immanuel Kant observou uma multidão de minhocas saindo do subsolo perto de Cadiz, Sul da Espanha, oito dias antes do desastre atingir Portugal, provocando um grande terremoto em Lisboa .

- No dia 25 de junho de 1966, os moradores de Parkfield, na Califórnia, Estados Unidos, foram invadidos por cobras cascavéis. Eles não entendiam por que os répteis fugiram das colinas. A resposta chegou dois dias depois quando a área foi atingida por um terremoto.

- No dia 22 de fevereiro de 1999, pequenos antílopes fugiram da região montanhosa austríaca do Tyrol para os vales, algo que eles não costumavam fazer. No dia seguinte, uma avalanche devastou a vila austríaca de Galtur no Tyrol, matando dezenas de pessoas.

- Em 28 de fevereiro de 2001, um grupo numeroso de gatos se escondeu sem motivo aparente 12 horas antes de um terremoto que atingiu a área de Seattle. Uma ou duas horas antes, outros animais se comportaram de forma ansiosa , enquanto alguns cães latiram desesperados antes do terremoto chegar. Até mesmo cabritos e outros animais demonstraram sinais de medo.

- No dia 26 de dezembro 2004 ocorreu um tsunami no Oceano Índico, com vítimas fatais relatadas em mais de 285.000. Ondas gigantescas entraram até 3,5 quilômetros terra adentro na maior reserva ecológica da ilha, onde existem milhares de animais.As aves domésticas, galinhas e patos principalmente, subiram para árvores ou lugares altos, mas ninguém pareceu perceber o drama que se ia abater sobre as populações costeiras dos países que sofreram esta catástrofe.

Vários turistas se afogaram na reserva ecológica, mas, para surpresa das autoridades, não foi encontrado nenhum animal morto. As autoridades que cuidam da fauna no Sri Lanka informaram que, apesar da perda de milhares de vidas humanas no maremoto que atingiu o sul da Ásia, não houve registro de mortes entre animais na reserva e que o número de animais mortos na região, foi infimamente menor que o das pessoas

- Pouco antes de ocorrer a grande tragédia que abalou o Haiti , no dia 12 de janeiro de 2009, o cão chamado K9 , que estava sossegado deitado no meio de um escritório, manifesta de repente um forte desejo de fuga do local, como se tivesse captado um sinal de alerta. Segundos depois começa o tremor e pessoas correm em busca de saída.O fato relatado numa matéria recente do Daily Mail, divulga um vídeo que registrou o momento exato em que este cão labrador sai em disparada momentos antes de um tremor. Depois, as coisas começando a cair por todos os lados.

O veterinário PhD Robert Eckstein, estudioso do comportamento animal no departamento de biologia da Warren Wilson College, em Asheville, Estados Unidos, afirma:“eles sentem aspectos do mundo real que nós não temos conhecimento.”

Fonte:Vininha F. Carvalho

www.animalivre.com.br

  
  

Publicado por em

Thaynna

Thaynna

28/10/2010 21:33:33
Queria colocar outra pergunta, que é assim: - "Qual foi o segundo evento que atingiu muitos animais"?.

Para mais pessoas responderem.

Amei sua pesquisa me ajudou muito

bjs: :D Thaynna

Noiran Khouri Delpin

Noiran Khouri Delpin

12/05/2010 17:22:46
Acredito piamente na sensibilidade dos animais. Basta prestarmos mais atenção nas atitudes dos mesmos.
Temos um gato, o Musfata com 6 anos, e o bicho é fantastico.
Não somente, nosso gato atual, mas ja tivemos um cão, Zarak Ram II, que por varias vezes, nos alertou.
O que mais me marcou, com relação ao referido animal, foi a uns 35 anos, quando fiz uma grande cirurgia, e ja
havia se passado 7 dias da mesma, quando numa manha o animal acordo a todos muito irrequieto e ate agressivo.
Andava de um lado para outro dentro do canil, ate que
algumas horas depois, tive uma hemorragia violenta, vindo quase a falecer. O animal so acalmou-se quando, segundo meu filho, souberam que eu havia melhorado.
Portanto, observem mais seus animais de estimação, pois muito poderão apreender com eles.

Vininha F. Carvalho

Vininha F. Carvalho

Gostaria que lesse este artigo :A "escola dos animais" nos ensina uma grande lição ! [[http://www.animalivre.com.br/home/?tipo=noticia&id=2096|]]
Leticia > RILE<

Leticia > RILE<

17/03/2010 08:05:46
Muitissimo interessante esse texto , foi muito util na minha pesquisa , os animais sente muito mais o que acontecem no mundo do que nós seres humanos ..

Janete

Janete

23/01/2010 20:42:10
Com certeza aprenderíamos muito se seguíssemos os animais. Tenho uma cachorra (Estrela D'Alva - mistura de pastor alemão com "vira-lata")que agride os gatos que entram em nossa casa. Temos que correr para que não os machuque. Uma vez ficou deitada na frente de uma gata e não foi agressiva. Ficamos curiosos e constatamos que a gata estava grávida.Outro local aonde eles são muito úteis é na lavoura.Detectam aonde estão as cobras e livra-nos de acidentes.

Wilber

Wilber

23/01/2010 13:42:49
Sempre desconfiei que os animais tivessem este sentido a mais. Espero que as autoridades científicas saibam usar isto.

Jr

Jr

22/01/2010 09:45:21
Dá um filme legal...