Projeto Cão do Idoso

Foi lançado em setembro de 2000, na cidade de São Paulo, o projeto Cão do Idoso, que promete levar muito amor e carinho aos idosos. Atualmente está sendo desenvolvido um trabalho de apoio à Casa dos Velhinhos de Ondina Lobo, com aproximadamente 115 id

  
  

Foi lançado em setembro de 2000, na cidade de São Paulo, o projeto Cão do Idoso, que promete levar muito amor e carinho aos idosos.

Atualmente está sendo desenvolvido um trabalho de apoio à Casa dos Velhinhos de Ondina Lobo, com aproximadamente 115 idosos ali abrigados.

O projeto tem como objetivo levar alegria e descontração aos idosos por meio de cães, que contribuem, principalmente,para a recuperação de sua saúde e estado físico e mental.

Envelhecer com dignidade é a máxima do grupo, que através da divulgação do projeto, espera contar com uma maior contribuição por toda a sociedade.

O projeto não está vinculado a entidades, sendo 100% filantrópico. Com uma filosofia simples e de fácil aplicação, o projeto pode ser adotado por qualquer pessoa ou grupo que disponha de dois elementos básicos: um cão amigo, extremamente dócil, que goste de estar entre muitas pessoas e um dono que goste de vê-lo feliz, disposto a acompanhá-lo durante uma hora, em qualquer dia da semana, até uma casa de repouso.

Jerson Dotti, criador do projeto, diz que a idéia nasceu da necessidade de exercer um serviço voluntário, pela conscientização da condição dos idosos e do amor pelos cães.

`Pensei que se tivéssemos um grupo de cães visitando, conjuntamente, uma casa para velhinhos, poderíamos desenvolver neles mais vontade pela vida, através de uma troca de sentimentos, o que é essencial nesta fase. Quantos deles não têm amor e carinho para dar e receber. O cão visitante poderia ser a resposta alegre e amiga.`

O grupo, por enquanto, realiza as visitas aos sábados, mas o objetivo é estendê-las também aos dias da semana. O projeto envolve, a princípio, um revezamento de dez cães.

`Os abrigados ficaram entusiasmados com o projeto`, Dea Moraes Roberto, vice-presidente da instituição afirma:`gostaria que houvesse uma seqüência, dando continuidade a esta iniciativa.

Qualquer raça pode participar, até as maiores, mas o ponto fundamental é que o dono conheça bem o seu cão, que deve ser extremamente dócil e compartilhar muito carinho com os idosos.

Jerson Dotti revela: `Ele tem de ser extremamente saudável. Antes de qualquer visita, conhecemos o cão e ficamos com ele durante um tempo, analisando seu comportamento.

É interessante constatarmos o entrosamento, pois temos a Luna (Airedale Terrier), que já na primeira visita, passeava tranqüilamente pela casa, conhecendo um a um dos velhinhos. É realmente espetacular. O cão fica ainda mais à vontade na visita posterior e se sente em casa.

Gostaria até de poder desenvolver algum treinamento com o tempo, talvez para que os cães mostrem suas habilidades de entendimento, mas garanto que a natureza dos cães muito espontânea é uma característica positiva e fundamental para esse projeto.`

O projeto Cão do Idoso procura por voluntários com disponibilidade de trabalho, a fim de intensificar o programa, não somente para a Casa dos Velhinhos de Ondina Lobo, mas expandindo-o a outras casas de repouso.

  
  

Publicado por em

Rafael

Rafael

29/04/2009 15:03:04
Acho maravilhoso proporcionar a pessoa com mais idade no caso os idoso alegrias de estar junto a um cão verdade. Espero um dia fazer isso com meu cão tambem pois irá ajudar em muito a vida dos nossos cidadãos com idade avançada