Seja um voluntário em defesa dos animais

O animal representa a natureza primitiva e instintiva de que todos nós somos constituídos. Nas religiões e artes de quase todas as raças, os atributos animais eram associados aos deuses ou estes eram representados como animais. Essa projeção dos animais n

  
  

O animal representa a natureza primitiva e instintiva de que todos nós somos constituídos. Nas religiões e artes de quase todas as raças, os atributos animais eram associados aos deuses ou estes eram representados como animais. Essa projeção dos animais na religião não só acentua a sua importância, mas mostra o quanto é vital para o homem integrar em sua vida seu conteúdo, ou seja, o instinto.

Os povos que conseguiram conservar o essencial da sabedoria sagrada tratam os animais de forma quase humana, movidos por compaixão e carinho.

No nosso país, infelizmente, todos os que se propõem a desenvolver um trabalho sério e comprometido com a proteção da vida animal enfrentam muitas dificuldades no seu dia-a-dia. É preciso muita determinação para lutar contra as forças monumentais da ignorância e da ambição humana e, ironicamente, inversamente proporcional ao tamanho desta árdua tarefa é o apoio oferecido pelos poderes públicos.

Como forma de viabilizar o trabalho em defesa dos animais, as ONGs e associações contam exclusivamente com a ajuda financeira e a boa vontade dos simpatizantes da causa, requerendo muito trabalho voluntário e um grande amor pelo ideal de justiça para com estas criaturas indefesas e que tanto precisam de nós.

A maioria das entidades conta com várias pessoas trabalhando diariamente com os animais. Mas há outros tipos de ajuda voluntária que você pode desempenhar, como arrecadar ração com a vizinhança e encaminha-la pelo menos uma vez por mês, juntar jornais velhos, lixo reciclável (algumas entidades vendem latinhas e embalagens plásticas usadas), doar medicamentos, etc.

A colaboração de profissionais para elaborar campanhas, escrever artigos para a imprensa, fazer traduções, confeccionar sites, oferecer orientação nas questões legais, de saúde, etc... é fundamental para possibilitar que os animais consigam ter seus direitos respeitados.

Divulgar as campanhas entre seus amigos também é uma excelente iniciativa. Muitos de nossos amigos não se importam com os animais porque desconhecem o que acontece com eles. Informe-os, ajude a conscientizá-los. Não mande a eles tudo o que você encontra sobre animais, mas selecione as campanhas de impacto e peça para que eles colaborem. Desta forma, com o tempo muitas pessoas serão despertadas para a importância do voluntariado e realizarão um belíssimo trabalho de conscientização.

Os voluntários precisam ser pessoas conscientes, com mentes abertas, capazes de realmente amar os animais, que saibam percorrer os caminhos das instituições governamentais e privadas. Por isso, é preciso deixar o comodismo de lado, a desculpa da falta de recursos, se modernizar e, através da criatividade, encontrar uma maneira de se tornar cada vez mais atuante.

Acredito que, com propósitos bem determinados, assessorados por pessoas competentes e decididas, surgirá um canal de voz apropriado para implantarmos uma verdadeira força em prol dos animais.

No Guia Defesa dos Animais (www.sobresites.com/animais), estão relacionadas todas as entidades que promovem o trabalho voluntário, visando uma condição de vida digna aos animais.

  
  

Publicado por em