Pedalando contra o vento

Durante o planejamento da viagem de bicicleta tente fazer o roteiro de modo a escapar dos ventos fortes. Escolha a época mais favorável, com menor incidência de ventos, ou faça o percurso sempre a favor do vento. O vento contrário diminui consideravel

  
  

Durante o planejamento da viagem de bicicleta tente fazer o roteiro de modo a escapar dos ventos fortes. Escolha a época mais favorável, com menor incidência de ventos, ou faça o percurso sempre a favor do vento.

O vento contrário diminui consideravelmente a média de velocidade. Dependendo da sua intensidade, não é possível passar de 7km/h, ou seja, mais ou menos a velocidade de uma pessoa a pé. Além disso, os ventos costumam não ser constantes. Eles vêm em rajadas, o que causa uma diferença muito brusca na força que se exerce nos pedais, podendo acarretar dores e problemas nos joelhos.

Quem não está acostumado a pedalar com os alforjes e toda a tralha necessária numa viagem, vai perceber uma enorme diferença na aerodinâmica da bicicleta. Fica bem mais difícil vencer o vento frontal, e as rajadas laterais atrapalham mais, muitas vezes desequilibrando o cicloturista.

Se não houver maneira de escapar do vento, saia psicologicamente preparado. Pedalar contra o vento é fisicamente tão desgastante quanto pedalar numa longa e interminável subida. É ainda pior, pois é preciso pedalar duro mesmo nas descidas. Depois de muitas horas (ou dias) de esforço, pedalando sem quase sair do lugar, qualquer um pode ficar irritado.

Dicas:

- Em alguns lugares o vento tem horário certo. Tente descobrir os horários do dia com vento mais fraco e se adequar a eles.

- Use óculos de proteção. O vento e a poeira podem machucar seus olhos.

- Em alguns casos vale a pena adaptar uma extensão do tipo triathlon no guidão. Apesar de não deixarem o cicloturista numa posição muito confortável, ajudam bastante na aerodinâmica.

  
  

Publicado por em