Um ritmo em comum para o grupo de viajantes

É natural para quem gosta de viajar de bicicleta chamar os amigos para participar de suas próximas aventuras. Sendo uma atividade que não exige preparo físico fora do normal, às vezes convidamos pessoas que não estão habituadas a pedalar, apesar de se man

  
  

É natural para quem gosta de viajar de bicicleta chamar os amigos para participar de suas próximas aventuras. Sendo uma atividade que não exige preparo físico fora do normal, às vezes convidamos pessoas que não estão habituadas a pedalar, apesar de se manterem boa forma física.

Ás vezes, quem que nunca viajou de bicicleta pode se exceder ao encarar as subidas e as primeiras horas da pedalada. Por isso, cabe ao cicloturista mais experiente puxar o pelotão, já que possui mais ritmo e sabe dosar melhor o gasto de energia para que ela não acabe antes do final do dia. Isto quer dizer que por mais preparo que tenha, o amigo experiente não deve sumir na frente e ficar esperando lá adiante. Pelo contrário, ele tem a responsabilidade de encontrar um ritmo que o mais fraco do grupo consiga acompanhar, sem sofrer um desgaste físico e psicológico que o prejudique nos outros dias de pedalada.

A viagem fica mais divertida e agradável se todos tiverem a liberdade de reconhecer o cansaço e pedir água, sem um clima de competição entre o grupo.

  
  

Publicado por em