As vacas e o efeito estufa

Quem estiver pensando em substituir o seu automóvel a gasolina por um carro de boi a fim de não contribuir para o agravamento do efeito estufa pode estar enganado... ou, talvez, nem tanto! Na verdade, vacas e bois, em seu processo ruminativo, são grand

  
  

Quem estiver pensando em substituir o seu automóvel a gasolina por um carro de boi a fim de não contribuir para o agravamento do efeito estufa pode estar enganado... ou, talvez, nem tanto!

Na verdade, vacas e bois, em seu processo ruminativo, são grande produtores de metano, acusado como responsável por 15% desse efeito climático. Pelo menos isso é o que dizem os defensores dos pontos de vista do Presidente americano, ao afirmar que os países do terceiro mundo são também responsáveis pelo fenômeno de aquecimento global...

O gás metano forma-se, realmente, por fermentação em ambientes destituídos de oxigênio, como é o caso do aparelho digestivo dos ruminantes. Por isso, as eructações do gado constituem fontes desse gás orgânico para o ambiente.

Técnicos da EMBRAPA, com ajuda da Finep vêm, por isso, realizando medidas amostrais da quantidade de metano contida nos gases de eructação dos bovinos visando o desenvolvimento de práticas que reduzam essa emissão, sem porém prejudicar a qualidade da produção de carne e leite.

Os primeiros resultados são animadores. A produção desse gás é muito maior nos ruminantes alimentados com forragem do que em animais criados soltos em pastagens, como é a prática mais comum no Brasil e outros países tropicais. E existem substâncias que são inibidoras potenciais da formação do gás no rúmen.

Por outro lado, é preciso lembrar que o metano é um gás orgânico natural e, como tal, participa dos ciclos naturais de alimentação, nos ecossistemas (principalmente pântanos), sendo, pois, em grande parte, eliminado naturalmente, o que torna muito pequena, relativamente, a fração que se acumula na atmosfera e que contribui para o efeito estufa. Ao contrário do gás carbônico de origem fóssil, o qual não pode ser novamente "fossilizado"...

  
  

Publicado por em