Extinções em massa

Imagine uma noite de inverno, de absoluta escuridão e frio intenso, com duração de seis meses, envolvendo todo o globo terrestre! Rios e mares estariam totalmente congelados, o solo coberto de uma espessa camada de neve, as árvores perdendo suas folhas, a

  
  

Imagine uma noite de inverno, de absoluta escuridão e frio intenso, com duração de seis meses, envolvendo todo o globo terrestre! Rios e mares estariam totalmente congelados, o solo coberto de uma espessa camada de neve, as árvores perdendo suas folhas, a relva e os arbustos amarelados e mortos por não haver fotossíntese...

Pois isso teria acontecido algumas vezes em nosso planeta, causando a morte da maior parte da flora e da fauna existentes. Calcula-se que mais de 99 por cento das espécies que já existiram no planeta foram extintas, em diferentes ocasiões, por catástrofes ainda não bem explicadas. Em um só desses eventos, sucumbiram 95 por cento das espécies. Em uma outra, foram extintos os dinossauros, esses seres que dominaram o cenário terrestre durante 135 milhões de anos e depois desapareceram sem deixar sobreviventes. Isso há 65 milhões de anos passados.

A hipótese que vem cada vez mais se confirmando é a de que tais catástrofes teriam sido produzidas pela colisão, com a Terra, de cometas, meteoritos ou asteróides. Pelas suas grandes proporções, estes teriam provocado incêndios devastadores, seguidos do levantamento de uma massa de partículas envolvendo a Terra e provocando o seu total escurecimento. Uma das evidências é a presença de uma camada de argila, em diversas partes da Terra, contendo minerais raros em nosso planeta, porém muito freqüentes em meteoritos. A idade dessa camada de argila coincide com a data do desaparecimento dos dinossauros e de muitas outras espécies. Faltava localizar a cratera causada pelo impacto. Há poucos anos, entretanto, foi identificada no fundo do mar, uma gigantesca cratera de 200 quilômetros de diâmetro, soterrada, junto à costa do México. Além de possuir a idade da suposta catástrofe, ela corresponde ao fenômeno previsto, tendo sido produzida por um bólido de pelo menos 10 quilômetros de diâmetro!

Provavelmente outras cinco grandes extinções em massa já reconhecidas teriam tido causas similares. Além de vinte outras de menores proporções. O que demonstra a infinita capacidade que possui a natureza de renascer das cinzas, como a fênix da lenda, cada vez que é danificada!

Será que o homem também tem essa capacidade? Os dinossauros não tiveram...

  
  

Publicado por em

Keite Soares

Keite Soares

05/06/2009 08:17:59
Texto magníficamente provocante!!! Explendido!!!