O ambiente nas campanhas eleitorais

É no mínimo curiosa a quase total ausência dos problemas ambientais e propostas de solução nos discursos e programas de governo dos vários candidatos que se apresentaram na eleição passada! Duas principais razões podem ter constituído o motivo de tão p

  
  

É no mínimo curiosa a quase total ausência dos problemas ambientais e propostas de solução nos discursos e programas de governo dos vários candidatos que se apresentaram na eleição passada!

Duas principais razões podem ter constituído o motivo de tão preocupante omissão. A primeira seria um completo descaso ou desconhecimento dos problemas pelos candidatos, o que não parece admissível, uma vez que são assessorados por partidários competentes ou profissionais contratados que os socorrem e aconselham a todo momento. A segunda seria a constatação, pela mesma assessoria de que o assunto não valia a pena de ser tratado, dada a ausência geral de interesse pelo mesmo por uma grande maioria do eleitorado, o que é mais grave embora mais provável. Sabedores de que a propaganda eleitoral no Brasil não é feita com idéias, mas sim através de técnicas mercadológicas indutivas, para um público essencialmente consumista de produtos “com boa cara”, os candidatos não iriam gastar dinheiro e tempo de televisão em apresentações pedagógicas sobre os gravíssimos problemas ambientais que ameaçam toda a população da Terra. Preferiram abordar temas menos complexos, mais imediatos e fáceis de mexer com o senso comum.

Não sou favorável a que as questões ambientais se convertam em força político-partidária, como vem ocorrendo em outros países, onde por si só é capaz de eleger candidatos aos postos governamentais. A questão ambiental não é questão de partidarismo ou de preferências ocasionais. Imagine-se um “partido de defesa da honestidade”... A sobrevivência e a integridade física de moral da população mundial não podem estar a mercê de pontos de vista assim como são as questões da moda ou mesmo os interesses econômicos. Trata-se, sim, de questão de ética fundamental, pois que o primeiro preceito moral em qualquer civilização é inquestionavelmente a preservação do ser humano.

Mas infelizmente, parece que o processo eleitoral não é ético...

  
  

Publicado por em