O comércio da ciência

Houve um certo personagem bíblico, Simão, que pretendeu comprar a faculdade de conceder bênçãos, provavelmente com o fito de vendê-las a bom preço. Daí o nome de simonia , usado para designar o comércio de coisas sagradas. Porque há coisas que não se

  
  

Houve um certo personagem bíblico, Simão, que pretendeu comprar a faculdade de conceder bênçãos, provavelmente com o fito de vendê-las a bom preço. Daí o nome de simonia, usado para designar o comércio de coisas sagradas.

Porque há coisas que não se submetem ao comércio. Entre elas, os avanços da ciência na direção do conhecimento da natureza humana e de suas propriedades mais recônditas escondidas nos vórtices dos genes. Ao abordar questões de tal transcendência, o cientista se aproxima da função de sacerdócio e os laboratórios passam a constituir templos do saber humanístico.

Mas nem todos vêem a ciência por esse prisma. Para alguns cientistas, o templo do saber pode ser transformado em balcão de mercado. Confundindo a descoberta de segredos que a natureza vem ocultando há séculos, com a invenção de novos artefatos e produtos exclusivos da sua arte, eles admitem e se entregam à mais desbragada venda desses segredos como se a eles pertencessem! Transformam em comércio espúrio o conhecimento das particularidades genéticas que permitiriam o prognóstico ou a cura de doenças até hoje consideradas incuráveis; patenteiam métodos de prevenção e cura do câncer...

CELERA é um desses laboratórios; e o celerado mor é o seu dono, o bioquímico californiano Craig Venter. Este participou, ao lado de centros de pesquisa geralmente governamentais e acadêmicos, de um grande esforço internacional para chegar ao conhecimento do genoma humano (considerado uma descoberta mais importante e vital, para a espécie humana, do que a descida na Lua, pelos benefícios que poderá proporcionar). Nessa participação, descobriu um método muito mais rápido de identificação das funções genéticas, o que lhe permitiu algumas vantagens na elaboração do seqüenciamento genético, em relação aos outros parceiros. Agora Venter põe à venda - por preços nada módicos, somente acessíveis aos milionários - o “mapa” que permitirá a cada pessoa interessada, conhecer detalhes de sua estrutura, propensões e tendências hereditárias...

Não é à toa que Craig Venter já está sendo apelidado de “o Bill Gates do genoma”...

  
  

Publicado por em