`Biodiversidade na Amazônia Brasileira` ganhou o prêmio Jabuti 2003 de literatura

Escolhido o Melhor Livro do Ano, na categoria não-ficção, e um dos três vencedores da categoria Ciências Naturais e da Saúde, teve a coordenação geral de João Paulo Capobianco e foi co-editado pela Editora Estação Liberdade e pelo ISA - Instituto Socioamb

  
  

Escolhido o Melhor Livro do Ano, na categoria não-ficção, e um dos três vencedores da categoria Ciências Naturais e da Saúde, teve a coordenação geral de João Paulo Capobianco e foi co-editado pela Editora Estação Liberdade e pelo ISA - Instituto Socioambiental.

Os vencedores da 45ª edição do tradicional Prêmio Jabuti foram anunciados no dia 18/05, no Rio de Janeiro, em cerimônia realizada durante a 11ª Bienal do Livro, no auditório Otto Lara Resende, do RioCentro.

A premiação, concedida pela Câmara Brasileira do Livro, é a mais importante da literatura brasileira e designa três vencedores para cada uma de suas 16 categorias, além de conceder o prêmio de Melhor Livro do Ano.

Escolhido como melhor obra de não-ficção de 2002 (a melhor obra de ficção foi Bichos Que Existem & Bichos que não Existem, de Arthur Nestrovski, na categoria infantil ou juvenil)– e um dos vencedores na categoria Ciências Naturais e da Saúde, o livro Biodiversidade na Amazônia Brasileira reúne artigos de conceituados pesquisadores das áreas de botânica, zoologia, ecologia, etnografia, antropologia, sociologia e economia; fotos de Araquém Alcântara, Pedro Martinelli, Michel Pellanders, Paulo Santos e Beto Ricardo; um extenso banco de dados e mais de 100 mapas da Amazônia Brasileira.

O trabalho, publicado no final de dezembro de 2001, foi coordenado por um consórcio formado pelo ISA, Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), Grupo de Trabalho Amazônico (GTA), Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN) e Conservation International do Brasil. E co-editado pelo ISA e pela Editora Estação Liberdade.

A coordenação geral foi de João Paulo Capobianco, então um dos diretores do ISA. A obra é uma referência indispensável para o planejamento estratégico da região amazônica e foi realizada a partir dos resultados do projeto Avaliação e Identificação de Ações Prioritárias para a Conservação, Utilização Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade da Amazônia Brasileira, que reuniu no seminário-consulta de Macapá, realizado em setembro de 1999, cerca de 200 especialistas das mais diversas áreas.

O prêmio em dinheiro, no valor de R$ 16 mil (R$ 15 mil por ter sido escolhido o Melhor Livro de Não-Ficção e R$ 1 mil ter sido um dos três vencedores em sua categoria), será doado às atividades de monitoramento para a implementação das recomendações do seminário e para a realização dos seminários regionais conforme previsto no projeto Avaliação e Identificação de Ações Prioritárias para a Conservação, Utilização Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade da Amazônia Brasileira.

Fonte: ISA - Instituto Socioambiental

  
  

Publicado por em