`Viva o peixe-boi` , exposição fotográfica que acontece em Recife-PE é pioneira no Brasil

O primeiro registro de imagens fotográficas do peixe-boi marinho (Trichechus manatus) no Brasil em ambiente natural será exibido na exposição “Viva o Peixe-boi”, de 5 a 16 de fevereiro, na Praça de Eventos do Shopping Center Recife. Organi

  
  

O primeiro registro de imagens fotográficas do peixe-boi marinho (Trichechus manatus) no Brasil em ambiente natural será exibido na exposição “Viva o Peixe-boi”, de 5 a 16 de fevereiro, na Praça de Eventos do Shopping Center Recife.

Organizada pela Fundação Mamíferos Aquáticos e pelo Centro Mamíferos Aquáticos/IBAMA, a exposição traz 28 fotos do peixe-boi e de atividades realizadas pelo Projeto Peixe-boi para a conservação desta espécie de mamífero aquático mais ameaçada de extinção no país.

As imagens foram registradas pelo fotógrafo Luciano Candizani e também foram utilizadas no livro “Peixe-boi – a história da conservação de um mamífero brasileiro”, de Sérgio Túlio Caldas e Régis Pinto de Lima, lançado no ano passado.

Será lançado também o CD-Rom com a História do Projeto Peixe-boi – uma produção que está sendo elaborada há dois anos e que contém dados históricos da presença da espécie no Brasil e do trabalho realizado pelo Projeto Peixe-boi há 22 anos.

O Projeto Peixe-boi tem sua sede no Centro Mamíferos Aquáticos/IBAMA, onde fica localizado o Eco-Parque Peixe-boi e Cia, e unidades executoras nos estados de Alagoas, Paraíba, Ceará, Piauí e Maranhão.

Atualmente, 18 peixes-bois estão sob os cuidados do Projeto, na Ilha de Itamaracá/PE. Dez filhotes nas piscinas de reabilitação, que serão reintroduzidos ao habitat assim que atingirem a idade e as condições de saúde necessárias, e oito animais nos oceanários de visitação – que, por não poderem mais voltar ao ambiente natural, são utilizados em pesquisas e na educação ambiental dos visitantes.

O Projeto Peixe-boi também tem se preocupado com a conservação do Peixe-boi Amazônico (Trichechus inunguis). Desde 2000 já aconteceram 5 expedições, aos estados do Amazonas e do Pará, com mais de 100 dias de campo e 300 localidades visitadas, com quase 500 entrevistas.

Na Amazônia ainda existe o costume da captura intencional do peixe-boi para alimentação e aproveitamento da carne, ossos e gordura do animal. As expedições estão realizando o diagnóstico do status de conservação da espécie e campanhas de conscientização.

Fonte: Ibama

  
  

Publicado por em