`Vivendo no Cerrado e Aprendendo com ele`traz aspectos descritivos do bioma,

O Cerrado ocupa cerca de 22% do território nacional. É um dos biomas brasileiros mais ricos, diversos e fascinantes. A riqueza de sua flora e fauna fez com que o Cerrado fosse incluído recentemente na lista dos 25 hotspots existentes no mundo, ou seja, é

  
  

O Cerrado ocupa cerca de 22% do território nacional. É um dos biomas brasileiros mais ricos, diversos e fascinantes. A riqueza de sua flora e fauna fez com que o Cerrado fosse incluído recentemente na lista dos 25 hotspots existentes no mundo, ou seja, é um dos locais do planeta prioritários para a conservação da natureza devido às suas peculiaridades.

Essa riqueza se revela no livro `Vivendo no Cerrado e Aprendendo com ele`, do biólogo, doutor em ecologia, Marcelo Ximenes Aguiar Bizerril. O lançamento foi na quinta-feira (19), às 19 hs, no Bloco 2 do Uniceub (SEPN 707/907), em Brasília (DF).

Nos últimos dez anos, o autor vem desenvolvendo pesquisas relacionadas a vários aspectos da ecologia do Cerrado. No livro, Bizerril revela que os vegetais do Cerrado têm enorme potencial alimentício, medicinal e madeireiro, e que parte de sua fauna pode ser criada e manejada com fins econômicos.

Editado pela Saraiva, o livro traz aspectos descritivos do bioma, uma avaliação dos principais impactos sofridos e sugestões de ações visando reverter o quadro de devastação, a partir da educação formal e não-formal. Apresenta rica iconografia, seções para estimular a pesquisa, a reflexão, o debate e o aprofundamento do tema como formas de estimular ações concretas em favor da conservação do Cerrado, farta bibliografia e endereços interessantes na Internet.

Amplo e ameaçado :

O Cerrado abrange especialmente estados das regiões Centro-Oeste e Sudeste: Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Minas Gerais, São Paulo, Bahia, Ceará, Maranhão e Piauí, além do Distrito Federal, que está totalmente localizado na área nuclear do Cerrado. Manchas isoladas de Cerrado podem ser encontradas em estados da região Norte, como Roraima, Amapá, Amazonas e Pará.

Do total de Cerrado que havia originalmente, cerca de 57 por cento do já foram devastados e as áreas remanescentes já muito alteradas de acordo com o estudo da ONG Conservação Internacional, que publicou este ano estudo sobre a devastação do bioma e é parceira na publicação do livro.

As principais pressões sobre o Cerrado são a expansão da fronteira agrícola, as queimadas e o crescimento desordenado das áreas urbanas. Com a perda das áreas naturais, vai embora também uma das maiores biodiversidades do planeta: animais e plantas são extintos antes mesmo de serem descobertos pela ciência e terem seus benefícios expandidos para a humanidade.

Fonte: Ibama

  
  

Publicado por em

JULIO CEZAR BATISTA SOUTO

JULIO CEZAR BATISTA SOUTO

12/11/2008 16:14:02
EU ACHO Q O CERRADO MINEIRO E O MAIS PREJUTICADO
VAMOS CUIDAR DO NOSSO PAIS