4º Ano Polar Internacional mobiliza governo e comunidade científica do País

http://agenciact.mct.gov.br/html/objects/_viewblob.php Secretário Luiz Antonio Barreto de Castro conversa com pesquisadores na base brasileira na Antártida Foto: Pedro Bonatto/MCT Pesquisadores do mundo inteiro - cerca de 50

  
  

http://agenciact.mct.gov.br/html/objects/_viewblob.php

Secretário Luiz Antonio Barreto de Castro conversa com pesquisadores na base brasileira na Antártida

Foto: Pedro Bonatto/MCT

Pesquisadores do mundo inteiro - cerca de 50 mil pessoas - se preparam para embarcar no 4º Ano Polar Internacional (API). Um esforço concentrado de 63 países e 227 projetos de pesquisa que envolvem questões sobre a relação das mudanças globais do clima com o ambiente polar: o Ártico e a Antártica. Os dois pólos são componentes fundamentais nos sistemas atmosférico e oceânico do Planeta.

O Brasil participa, pela primeira vez, das pesquisas do API e contará com a participação de 30 universidades públicas e privadas e centros de pesquisas em 28 projetos. O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), com recursos dos Fundos Setoriais, disponibilizou para o evento cerca de R$ 9,2 milhões, que serão repassados em dois anos por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), agência de fomento do Ministério.

“O sistema nacional de C&T só se estruturou no Brasil nos últimos cinqüenta anos, coincidindo exatamente com a data do último API, que foi também o ano que consolidou o Tratado Antártico. Embora o Brasil não tivesse participado com pesquisas, logo em seguida tornou-se signatário do Tratado. Neste API, o País terá uma participação significativa, consolidando o reconhecimento da comunidade cientítica internacional, conquistada com sua presença na Antártica e com os 25 anos de trabalho consecutivo do Programa Antártico Brasileiro (Proantar)”, ressaltou o secretário executivo do MCT, Luis Fernandes, que representou o ministro da pasta, Sergio Rezende, na solenidade de lançamento, no Brasil, do 4º API, que aconteceu hoje no auditório do MCT, em Brasília.

Estavam também presentes João Paulo Capobianco, secretário de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente; o contra-almirante José Eduardo Borges de Souza, da SECIRM; o professor Antonio Carlos Rocha Campos, do Conapa, representando os pesquisadores; além de reitores, embaixadores, parlamentares e outras autoridades.

Rachel Mortari - Assessoria de Imprensa do MCT

_____
Fonte: Ministério da Ciência e Tecnologia

  
  

Publicado por em