Adote uma Montanha! - FEMESP

A criação do Projeto Adote uma Montanha remete ao ditado “se quer bem feito, faça você mesmo”. Convictos de que o envolvimento e a participação ativa na conservação dos locais que freqüentam é a melhor forma de colaborar para a melhoria de suas condições

  
  

A criação do Projeto Adote uma Montanha remete ao ditado “se quer bem feito, faça você mesmo”. Convictos de que o envolvimento e a participação ativa na conservação dos locais que freqüentam é a melhor forma de colaborar para a melhoria de suas condições e para o desenvolvimento dos esportes e demais atividades de montanha, a Federação de Montanhismo do Estado de São Paulo (FEMESP) e seus associados resolveram arregaçar as mangas.

Segundo Milton Dines, Diretor de Meio Ambiente da FEMESP, “o principal objetivo dessa campanha é gerar comprometimento e o senso de co-responsabilidade pela qualidade do ambiente de áreas naturais públicas e privadas por parte do montanhista e do ecoturista, através de ações voluntárias voltadas à manutenção das trilhas e locais de acampamento e à educação ambiental dos visitantes.”

Pedra do Baú

Limpando montanhas

Pedra do Baú

A idéia da campanha, na verdade, vem de longe, mais precisamente do início da década de 1980, quando foi instaurado o Dia da Montanha Limpa, que surgiu por influência de campanhas semelhantes realizadas no exterior e trazidas ao Brasil por um grupo de montanhistas do Clube Alpino Paulista (CAP). O evento, que consistia na escolha de um dia para recolhimento, em mutirão, de lixo nas trilhas, foi adotado irregularmente, havendo muitos anos em que nada acontecia.

Pico do Jaraguá

A campanha consolidou-se, porém, com a fundação da FEMESP, que resolver recuperar e ampliar a idéia, promovendo um processo de adoção da área que cada grupo freqüenta. As instituições e indivíduos envolvidos com o projeto – rebatizado de Adote uma Montanha – devem, além de promover a limpeza da área escolhida, preocupar-se com a sua manutenção ao longo de um ano. As ações propostas para cumprir esses objetivos são:

Pico do Jaraguá

- Limpeza da trilha: coleta seletiva de lixo, deposição de material reciclável em local onde haja coleta urbana (de preferência seletiva) e deposição de material não-reciclável em aterro sanitário;

- Conter focos de erosão na trilha com técnicas apropriadas;

- Organizar e colaborar em campanha de conscientização dos visitantes, principalmente em épocas de maior afluxo;

- Desenvolver, organizar e implementar um sistema mínimo de sinalização para evitar impactos indesejados ao longo da trilha;

- Sensibilizar e mobilizar a população local para a importância de apoiar e participar das ações propostas.

O projeto reformulado foi lançado em 2002, Ano Internacional das Montanhas, e visa atingir todos os indivíduos e instituições ligadas ao montanhismo e à espeleologia. No primeiro ano, pouco mais de dez grupos aderiram à campanha, atuando durante todo o ano em locais como a Pedra do Baú, no município de São Bento do Sapucaí; na trilha histórica do Lorena, no Parque Estadual da Serra do Mar; no Pico do Jaraguá, na cidade de São Paulo e até nas proximidades do Parque Nacional de Itatiaia, na divisa dos Estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Como participar

Os grupos e instituições que estiverem interessados em aderir à campanha podem obter mais informações no site da FEMESP ou entrando em contato com Silvério Nery, pelo e-mail silverio.nery@alcatel.com.br .

  
  

Publicado por em