Assinado portaria para criação do Corredor Ecológico das Onças na Caatinga

Brasília - A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, assinou neste dia 23 portaria que cria um grupo de trabalho para estudar a implementação do Corredor Ecológico das Onças na Caatinga. O corredor passará pe

  
  

Brasília - A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, assinou neste dia 23 portaria que cria um grupo de trabalho para estudar a implementação do Corredor Ecológico das Onças na Caatinga.

O corredor passará pelos estados da Bahia, Pernambuco e Piauí e terá cerca de 3 milhões de hectares, segundo Ronaldo Morato, professor do Centro Nacional de Pesquisa para a Conservação de Predadores (Cenap/Ibama). E irá proteger as onças-pintadas que vivem na caatinga, ameaçadas de extinção.

“A onça-pintada é uma espécie que a gente considera chave na conservação da biodiversidade porque ela é topo de cadeia alimentar e a ocorrência dela na região indica que as outras espécies abaixo na cadeia também estão presentes”, explicou o professor. A criação do corredor faz parte do Programa de Revitalização do rio São Francisco.

De acordo com Morato, ao preservar a onça-pintada se está preservado todo o bioma: ”A caatinga como um todo precisa de atenção. A fauna é um componente do bioma, de toda essa biodiversidade e merece tanta atenção quanto a caatinga. O que a onça-pintada representa, nesse caso, é uma bandeira , um símbolo para que a gente consiga preservar o bioma”.

O corredor, acrescentou, interligará as unidades de conservação dos três estados, formadas pelo Parque Nacional da Serra da Capivara, Parque Nacional da Serra das Confusões, atravessará o Rio São Francisco para a margem direita, atingirá o Parque Nacional do Boqueirão da Onça e será conectado até o Parque Nacional da Diamantina.

O professor ressaltou, porém, que ainda podem ocorrer mudanças e que a idéia é criar uma unidade flexível: “Não significa que ela será uma unidade de proteção integral. A gente já tem algumas unidades de proteção na área e o que a gente quer é que essas unidades tenham um papel mais efetivo e que essa conexão entre as unidades permita o fluxo de genes entre as diferentes espécies que ocorrem na região”.

Morato não soube precisar a população de onça-pintadas que vivem na região, mas disse que até o final do ano o grupo de trabalho já deverá ter feito um mapeamento. “A onça-pintada é uma espécie ameaçada de extinção e os conhecimentos que se tem a respeito da espécia na caatinga a consideram em estado crítico para a conservação do bioma”.

Érica Santana
fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em