BenchMais: a sustentabilidade na prática

Grandes organizações, como Alumar, Ambev, BASF, Mantecorp, Prefeitura de Poços de Caldas e Rede Globo estão juntas na criação de uma publicação de referência em Gestão Socioambiental no

  
  

Grandes organizações, como Alumar, Ambev, BASF, Mantecorp, Prefeitura de Poços de Caldas e Rede Globo estão juntas na criação de uma publicação de referência em Gestão Socioambiental no Brasil.

O livro “BenchMais - as 85 Melhores Práticas em Gestão Socioambiental”, que vai publicar os resumos dos melhores cases de gestão socioambiental do Brasil selecionados ao longo de quatro anos pelo Programa Benchmarking Ambiental Brasileiro, continua recebendo adesões que vão torná-la a mais completa obra de compartilhamento de práticas de excelência do país – e agora se torna internacional com a participação do Instituto IAPMEI do Ministério da Economia e da Inovação de Portugal, assinando artigo sobre a experiência Portuguesa em Benchmarking Ambiental

Alumar, Ambev, BASF, Mantecorp, Prefeitura de Poços de Caldas e Rede Globo são algumas das instituições que se anteciparam através da aquisição de uma quota de atualização de seus cases premiados, viabilizar a edição e distribuição gratuita dos primeiros 5.000 exemplares do livro para faculdades e instituições profissionais de todo o Brasil.

O livro – uma parceria da Mais Projetos, Instituto Envolverde e Ruschel & Associados Marketing Ecológico - vai publicar o resultado de cerca de R$ 7 bilhões em investimento de 71 empresas no período 2003-2006 e será distribuído gratuitamente para Faculdades e entidades de classe cadastradas, como acelerador de capacitação para as novas gerações de gestores.

O Diretor Industrial da Mantecorp, engenheiro Hugo Pinto considera que a participação da empresa como co-patrocinadora do livro traduz na prática o compromisso com a sustentabilidade e destaca que “O papel do benchmarking empresarial para o país é servir de exemplo ético e pró-ativo, ao chamar para si o papel de propulsor do desenvolvimento de tecnologias que se traduzem em resultados, os quais podem e devem ser reproduzidos pelos demais setores.”

Sonia Karin Chapman, Presidente da Fundação Espaço ECO – organização mantida pela BASF com o objetivo de multiplicar o conhecimento sobre ferramentas de sustentabilidade, especialmente ecoeficiência, apóia o projeto por considerar que “Boas práticas, divulgadas, norteiam ações de demais públicos comprometidos com o Desenvolvimento Sustentável e contribuirão para o aumento da qualidade de vida de gerações futuras no Brasil, um papel de todos na sociedade”.

Conteúdo de alta qualidade

Além dos 85 cases, o livro “BenchMais” vai publicar artigos de autores convidados. Um deles é o engenheiro Cyro Eyer do Valle, autor de vários livros técnicos, entre os quais “Qualidade Ambiental: ISO 14000” que está na sexta edição. Cyro – que vai fazer um resumo histórico dos processos de gestão - foi Consultor da UNIDO – Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial, é membro do Presidum da International Academy of Science – Health & Ecology, de Innsbruck, Áustria e ganhou o prêmio “Thomas Kuhn Hope for the Future for Sustainability” em 2001.

Marco Antonio Fujihara, diretor do Instituto Totum e considerado o maior especialista brasileiro em MDL - Mecanismo de Desenvolvimento Limpo, vai aproximar os conceitos de gestão e sustentabilidade em artigo exclusivo para o livro. Fujihara foi diretor do IBAMA na gestão Lutzenberguer, analista de projetos na área de economia de recursos naturais para o Banco Mundial e ITTO, e Diretor de Sustentabilidade da PricewaterHouseCoopers para a América Latina.

Também estão escrevendo artigos exclusivos para o livro “BenchMais”, Ricardo Rose, Diretor de Meio Ambiente da Câmara Brasil Alemanha, que vai abordar o tema do ponto de vista de tecnologias ambientais; Arnaldo Jardim, membro da Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados; e Emerson Kapaz, relator da primeira comissão especial sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos. “BenchMais” terá artigos de autores de fora do Brasil, com textos de André Médici, Consultor de Desenvolvimento Sustentável do BID - Banco Interamericano de Desenvolvimento e de diretores da Instituição IAPMEI, dedicada ao estudo de Benchmarking e Boas Práticas de Portugal, que também poderá distribuir livros gratuitamente para gestores portugueses, já que neste caso a língua não será fator limitante permitindo que o talento do gestor brasileiro cruze o oceano.

Números inéditos

O livro “BenchMais” terá uma tiragem inicial de 5.000 exemplares, mas os editores pretendem aumentá-la, o que será viabilizado pela aquisição de quotas de participação de detalhamento dos cases pelas empresas participantes. Estará no livro além dos cases detalhados e atualizados das Instituições cotistas, os resumos das práticas vencedoras de 71 empresas, entre as quais, a Cia. Vale do Rio Doce, AES Tietê, Alcoa, Banco Nossa Caixa, Bandeirante Energia, Belgo Mineira, Bayer, Bunge, CIBA, Cosipa, CST, DaimlerChrysler, Dow, Embraer, Faber-Castell, Firmenich, Ford, Henkel, Embratel, VIVO, Klabin, Orsa Florestal, Petrobras, Sabesp, Sadia, Siemens, Unimed, Ceagesp e Souza Cruz. “A experiência detalhada destas empresas seria uma contribuição única para o pais”, destaca Rogerio Ruschel, diretor da Ruschel & Associados e co-editor.

Com lançamento previsto para 26 de setembro no MASP - Museu de Arte de São Paulo, o livro apresentará 85 modelos gerenciais de ponta em 10 diferentes áreas da gestão socioambiental: energia, recursos hídricos, resíduos, gases e poluentes, educação, informação e comunicação ambiental, ferramentas e políticas de gestão, manejo e reflorestamento, desenvolvimento de novos produtos, proteção e conservação, arranjos produtivos. “O conjunto destes cases, apresentados com uma metodologia exclusiva, representa um portfólio de ensinamentos jamais reunido em um livro antes no Brasil”, afirma Marilena Lavorato, diretora da Mais Projetos e co-editora.

Outro aspecto também é inédito no Brasil: o livro será distribuido gratuitamente para bibliotecas universitárias, diretores e coordenadores de cursos de graduação e pós graduação, formadores de opinião e profissionais atuantes das mais reconhecidas entidades representativas do país. Entre as organizações que já formalizaram solicitação estão a FAAP – Fundação Armando Álvares Penteado, Instituto Mauá de Tecnologia, a POLI da USP, UNICAMP, Faculdades ASMEC; FIPT - Fundação de Apoio ao IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), Instituto Hoyler, NEF - Núcleo de Estudos do Futuro da PUC-SP, SENAC-SP, SENAI, UNIB - Universidade Ibirapuera, UNISANT'ANNA, Universidade Anhembi Morumbi, Instituto de Engenharia de São Paulo, Instituto Pnuma Brasil, ABESCO - Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia, ABTG - Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica, ABIQUIM - Associação Brasileira da Industria Química, ABQV - Associação Brasileira de Qualidade de Vida, CRASP – Conselho Regional de Administração de São Paulo e a BRASINDOOR - Sociedade Brasileira de Meio Ambiente, Controle e Qualidade do Ar de Interiores. “Nunca no Brasil uma obra técnica independente teve este tipo de adesão em sua fase de planejamento” ressalta Adalberto Marcondes, Presidente do Instituto Envolverde e co-editor.

Parceria para o sucesso

O livro está sendo preparado pela Mais Projetos, empresa que organiza o Programa Benchmarking Ambiental Brasileiro desde o ano 2002, em parceria com duas empresas especializadas na edição e produção de livros com conteúdo socioambiental: o Instituto Envolverde e a Ruschel & Associados Marketing Ecológico. O objetivo da parceria é “Aproveitar as experiências acumuladas de três organizações que já têm tradição no universo da informação e do conhecimento em meio ambiente e desenvolvimento sustentável”, diz Marilena Lavorato.

O Instituto Envolverde é dirigido pelo jornalista Adalberto (Dal) Marcondes, Prêmio Ethos de Jornalismo de 2006, editor da Revista Digital Envolverde e do Projeto Terramérica, ligado ao Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Marcondes, com mais de 20 anos de jornalismo, com passagens pela Gazeta Mercantil, Revista Exame e Agência Estado, é moderador da Rede Brasileira de Jornalistas Ambientais, co-editor do livro “Sustentabilidade”, publicado em 2006 pela Editora Terra, com artigos de Eliezer Batista, Marco Antonio Fujihara e Roberto Cavalcanti e cases de sustentabilidade de 30 grandes corporações.

A Ruschel & Associados Marketing Ecológico, é dirigida pelo jornalista e consultor Rogerio Ruschel, coordenador há oito anos do Prêmio von Martius, da Câmara Alemã, o mais importante concurso de projetos de sustentabilidade do Brasil. A Ruschel & Associados coordena também o Programa Bayer Jovens Embaixadores Ambientais, um projeto global da Bayer com o PNUMA – Programa das Nações Unidas para o Meio ambiente. Ruschel agrega experiência com a edição de livros: é editor de “A caminho do desenvolvimento sustentável – a memória dos primeiros 5 anos do Premio Ambiental von Martius”, publicado em 2006 e distribuido gratuitamente para ONGs; é autor do livro “Guia Ruschel de Ecologia”, de 1992; e do livro “Glossário de termos ambientais para jornalistas”, editado pela Revista Imprensa em 1991.

Universidades e entidades representativas podem fazer suas solicitações pelo email livrobench@maisprojetos.com.br conforme orientações no link: http://www.benchmarkingbrasil.com.br/bench/benchplus/distrlivro.html
(Envolverde/Mais Projetos)

Fonte: Envolverde

  
  

Publicado por em