Bosque e trilha ecológica ensinam como melhor utilizar a Caatinga

Um espaço que retrata o bioma Caatinga e como o agricultor pode conviver harmonicamente de forma sustentável. Este é o Bosque Vasconcelos Sobrinho, que foi montado na Agrishow Semi-árido 2007, numa área com aproximadamen

  
  

Um espaço que retrata o bioma Caatinga e como o agricultor pode conviver harmonicamente de forma sustentável. Este é o Bosque Vasconcelos Sobrinho, que foi montado na Agrishow Semi-árido 2007, numa área com aproximadamente dois hectares, para apresentar 50 espécies da flora da Caatinga com potenciais econômicos, medicamentosos, madeireiro e alimentar, todas as espécies foram identificadas com nome popular, cientifico e principal utilização, para que o visitante conheça um pouco mais do ambiente do semi-árido.

De acordo com os pesquisadores da Embrapa, as principais dúvidas estão relacionadas quanto a utilização das plantas, para consumo humano e animal. Para isso também estão sendo expostos as sementes mais utilizadas e frutos que podem ser consumidos.

Outro destaque para o espaço de agroecologia reservado a Agrishow Semi-árido 2007, ficou por conta da trilha ecológica supervisionada pelo 72°BIMTZ Batalhão do Exército de Petrolina. A trilha com pouco mais de cem metros foi montada com base em treinamento militar que possibilita a sobrevivência de um combatente ou qualquer outra pessoa que esteja perdida na Caatinga.

Na trilha o visitante poderá identificar e utilizar os vegetais da Caatinga, como a Coroa de Frade, que além de ingrediente de um saboroso doce, serve de recipiente para cozinhar sob o fogo, além de aprender como preparar armadilhas para roedores, aves para que em condições extremas sirvam de alimentação.

“Estamos recebendo desde grupos de estudantes, agricultores familiares, até os próprios sertanejos que querem aprender um pouco mais sobre as formas de sobrevivência e as ações do exercito na Caatinga”, destacou o sargento André Salvador. A experiência simula, ainda na Caatinga, como montar abrigos suspensos para se proteger de animais e das noites que se tornam um pouco mais frias no sertão.

Para a estudante cearense que veio com uma caravana da Escola Agrotécnica Federal do Crato (CE), a experiência passada em toda Agrishow, seja através da transferência de tecnologias, no bosque ou ainda na trilha ecológica, foram importantes para ensinar um pouco mais sobre as áreas de sequeiro.

“É muito interessante a diversidade de culturas aliada a oportunidade da gente conhecer o nosso próprio ambiente que é a Caatinga. A trilha nos possibilitou aprender como preservar assim como em caso de algum problema utilizar da própria Caatinga para garantir a nossa sobrevivência”, destacou Janaina Moreira .

A Agrishow Semi-árido 2007 ocupa uma área de 32 hectares, na Embrapa Transferência de Tecnologia, a 40 quilômetros de Petrolina-PE, e se estende até sábado dia 07, aberta ao público das 08h às 17h, com entrada franca.

A Feira oferece mais de cem alternativas de convivência com a seca e transferência de tecnologias visando à agricultura familiar de sequeiro em todo o Nordeste.

Fonte: Class Comunicação

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

Site: www.animalivre.com.br

  
  

Publicado por em