Começa hoje reunião para planejar combate ao desmatamento na Amazônia em 2009

Nas reuniões, serão definidas as ações de controle e comando, uma das diretrizes estipuladas no Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia

  
  

O Ibama reúne a partir de hoje, 10/03, em Brasília/DF, seus parceiros nas ações de combate ao desmatamento na Amazônia para definir as estratégias a serem adotadas em 2009. A abertura da reunião acontece às 09h30, no auditório do Ibama Sede, com a presença do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, do presidente do Ibama, Roberto Messias, do presidente do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade - ICMBio, Rômulo Mello, e de secretários estaduais de Meio Ambiente, entre outras autoridades.

Participam do planejamento das ações os Ministérios do Meio Ambiente e o do Trabalho e Emprego, Exército Brasileiro, Ibama, ICMBio, Serviço Florestal Brasileiro, as Polícias Federal e a Rodoviária Federal. Também foram convidados para contribuir na elaboração das estratégias os comandos das polícias dos estados da Amazônia Legal e os órgãos estaduais de Meio Ambiente.

Nas reuniões, serão definidas as ações de controle e comando, uma das diretrizes estipuladas no Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia – PPCDAM, elaborado e executado por 14 ministérios e pela Casa Civil da Presidência da República.

Entre outras questões, serão afinadas as estratégias de ação da fiscalização ambiental federal, a localização das Bases Operativas, o orçamento, as prioridades e as metas das operações tendo em vista a redução do desmatamento na região.

Uma das novidades a serem apresentadas é a adoção de medidas de proteção social nas localidades sob fiscalização, visando amenizar as consequências para a população carente de eventuais perdas de postos de trabalho devido às sanções impostas contra os ilícitos ambientais.

Além da estruturação das operações, serão apresentados os resultados das operações Guardiões da Amazônia e Arco de Fogo, realizadas em 2008, e a sua contribuição para a queda no índice de desmatamento apontado pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia - Imazon, de 82% no segundo semestre de 2008 em comparação com o mesmo período de 2007.

O desmatamento anual medido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – Inpe (Prodes) entre agosto de 2007 e julho de 2008 contabilizou 11.968 Km² de florestas destruídas na Amazônia Legal, número praticamente estável comparado com a área calculada no Prodes 2006/2007, que apontou 11.532 Km² desmatados.

Nos meses de novembro de 2008 a janeiro de 2009, o Inpe contabilizou queda de 70% nos indicativos de desmatamento do Sistema de Detecção em Tempo Real – Deter, em comparação com o mesmo período entre 2007 e 2008. As ações de fiscalização contra o desmatamento ilegal e a restrição de crédito aos desmatadores foram elencadas entre as principais causas da queda nos números da destruição da floresta na Amazônia.

Fonte: Ibama

  
  

Publicado por em