Empresas catarinenses adotam práticas de preservação ambiental

Para beneficiar o meio ambiente, diversas empresas estão adotando ações e campanhas de responsabilidade e preservação ambiental para diminuir os impactos causados pela indústria e ação do homem. Seja

  
  

Para beneficiar o meio ambiente, diversas empresas estão adotando ações e campanhas de responsabilidade e preservação ambiental para diminuir os impactos causados pela indústria e ação do homem. Seja qual for o segmento, a preocupação é uma só: proteger a natureza. A Constituição Federal Brasileira, promulgada em 1988, trata dos assuntos relacionados à preservação ambiental e ao desenvolvimento sustentável da economia.

Mesmo sendo uma das legislações mais atualizadas do mundo, ainda não há um dispositivo para o controle apropriado dos descartes de resíduos sólidos. A AKAKIA, que atua há dois anos no segmento cosmético, faz a sua parte e controla a ação dos fornecedores.

A AGE do Brasil, principal fornecedora da marca, trata e armazena todos os resíduos produzidos e descarta-os junto a empresas de coleta seletiva. Segundo o diretor da AKAKIA, Guilherme Jacob, é fundamental criar uma rede de empresas voltadas à sustentabilidade e preservação.

Além disso, a marca mudou a linha de embalagens, que antes era de PVC, considerado nocivo ao meio ambiente, para Pet, que pode ser reciclado e reutilizado. Segundo Jacob, essa mudança deve se refletir, ainda, na diminuição do lixo produzido, já que a AKAKIA adotou o sistema de refil para os sabonetes líquidos e loções hidratantes. “Dessa forma, contribuímos com a redução da quantidade de lixo e, conseqüentemente, favorecemos o meio ambiente”.

Reciclar é fundamental:

Na Aemflo/CDL São José exatamente metade das folhas de papel disponíveis aos funcionários são de material reciclado. De acordo com o presidente Odílio Guarezi, a iniciativa foi adotada há seis meses e desde então, das 6 mil resmas de papel utilizadas pela instituição, metade é de material reciclado.

Para se ter uma idéia de como a natureza é beneficiada com essa ação, para produzir 20 resmas de papel uma árvore é derrubada. Desde que a Aemflo/CDL São José adotou a prática ecologicamente correta, cerca de 80 árvores já foram poupadas. E o melhor, as folhas de papel reciclado custam o mesmo que as folhas comuns.

Em Florianópolis, campanha quer diminuir o lixo tecnológico

Por ano, o Brasil produz 30 mil toneladas de aparelhos eletrônicos, segundo cálculos da Associação Brasileira da Indústria Eletro e Eletrônica (Abinee) – dados de 2005. São toneladas de equipamentos que se tornam obsoletos em pouco tempo e cujo descarte adequado é desconhecido por grande parte da população.

A maioria desses produtos possui em sua composição metais pesados, como chumbo, cádmio e mercúrio, entre outros. Se manuseados de maneira inadequada ou dispostos de forma irregular no solo oferecem riscos à saúde pública e o meio ambiente, com perigo de contaminação do ar, do solo e das águas.

“Entre eles estão tonners de impressoras, feitos de micro-partículas prejudiciais ao pulmão – por serem muito pequenas e finas, entram pelo nariz e se alojam no pulmão”, explica Eduardo Martins, especialista em TI da Seprol, empresa catarinense de tecnologia da informação. Na fábrica, os cartuchos são lacrados de forma que não correm o risco de vazar.

Como alternativa de economia, muitas empresas aderem ao remanufaturamento de cartuchos. Mas na maioria dos casos, os cartuchos abertos não são lacrados corretamente, e aí vazam na impressora, danificando o equipamento e prejudicando a qualidade das impressões - além de liberar as micro-partículas prejudiciais ao homem.

Para estimular os consumidores a não depositar tonners de empressora junto ao lixo doméstico, a HP, uma das multinacionais mais fortes do mundo, em parceria com a empresa catarinense Seprol, está arrecadando todos os cartuchos usados. Depois de recolhido, o material é reciclado e transforma-se em pequenas peças de computador, como botões de Liga / Desliga etc. Para participar da campanha, basta levar os cartuchos usados a uma das filiais da Seprol, localizadas em São José (Kobrasol e BR-101 / Bela Vista).

Papel reciclado

Na maior imobiliária de SC, a Brognoli Negócios Imobiliários, são utilizadas cerca de dez caixas de papel por mês – cada caixa com 50 mil folhas. Mas nos últimos meses a empresa resolveu substituir a tradicional folha branca por papel reciclado.

“É no papel que materializamos e efetivamos nossos negócios, por isso é o material que mais se utiliza na empresa”, diz a Gerente de Marketing, Anaía Brognoli. As folhas recicladas custam aproximadamente R$ 2 mais caro, mas, segundo a gerente, esse valor é compensado em forma de contribuição para o meio ambiente.

“Além disso, o consumo de material reciclado e reaproveitado tende a aumentar e, com isso, os custos devem ficar mais baixos. A idéia é trocar toda a papelaria da empresa por esse tipo de papel”, afirma. A empresa faz campanhas internas também para estimular o uso consciente e responsável dos materiais.

Curiosidades:

Em estudo divulgado pela Universidade das Nações Unidas, pesquisadores descobriram que nada menos de 1,8 toneladas de materiais dos mais diversos tipos são utilizados para se construir um único computador. São, por exemplo, 240 quilos de combustíveis fósseis, 22 quilos de produtos químicos e - talvez o dado mais impressionante - 1.500 quilos de água.

Fonte: Alvo de Comunicação

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

Site: www.animalivre.com.br

  
  

Publicado por em

MARCIA MACIEL RAMOS

MARCIA MACIEL RAMOS

14/2/2013 14:59:23
ESTÃO TODOS DE PARABÉNS PELA INICIATIVA, VAMOS FAZER CADA UM DE NÓS A NOSSA PARTE PARA PRESERVAR A NATUREZA.

EDSON RODRIGUES

EDSON RODRIGUES

5/3/2012 17:21:18
É MUITO INTERESSANTE

RALICA

RALICA

5/10/2011 16:14:12
Eu acho isso super interesante!!!!!

Rodrigo

Rodrigo

25/9/2009 14:13:07
São ações como essas que podem salvar nosso planeta!!!
Parabens e muito obrigado a esses empresarios que pensam em ter um futuro ecologicamente sustentavel!

Nicole

Nicole

25/8/2009 18:53:02
acho que devemos fazer mais propagandas para conservar o meio ambiente porque tem varias pessoas querendo desmata-lo

123

123

14/10/2008 07:53:11
questões do meio ambiente devem ter toda nossa atenções; mudanças devem ser feitas, propostas seguidas e nossa boa vontade deve ajudar nessa questão!