Festival no Ceará reforça valor do cordel e incentiva práticas ambientais

Objetivo de evento realizado no Ceará é usar esse tipo de literatura popular na defesa do meio ambiente na Região da Ibiapaba

  
  

Os cantadores e repentistas da Ibiapaba, uma das regiões mais bonitas e bucólicas do Ceará, vão usar o ritmo cadenciado do cordel na luta em favor do meio ambiente. A idéia surgiu durante o 'I Festival Literário de Ipu', realizado no fim de agosto, e pretende reunir duas importantes riquezas dessa parte do Ceará: a literatura de cordel e um ecossistema que tem, como destaque o Parque Nacional de Ubajara, com 563 hectares e localizado a 847 metros acima do nível do mar.

O festival reuniu escolas da rede de ensino público da região, escritores e artistas e serviu para discutir a formação de novos leitores, difundir a literatura regional e lançar campanha pela preservação do meio ambiente. A realização do evento também buscou assegurar a sobrevivência de um tipo de cultura bem popular no Ceará: o cordel.

A literatura de cordel é um tipo de poesia popular, originalmente oral e, depois, impressa em folhetos que ficam expostos para venda de uma forma bem peculiar: pendurados em cordas ou cordéis, o que deu origem ao nome. Escritos em forma rimada e ilustrados com xilogravuras, os cordéis usam, comumente, estrofes de dez, oito ou seis versos e os seus autores, ou cordelistas, recitam esses versos, acompanhados de viola, para aumentar as vendas e propagar o seu talento.

Lançada pelo cordelista Klévisson Viana, a campanha pretende usar a linguagem do cordel em prol da educação ambiental e a preservação da natureza, já que esta é uma linguagem capaz de atingir e sensibilizar ao nordestino de um modo geral. “Vocês precisam preservar esse patrimônio natural e histórico. Não deixem isso acabar”, alertou Viana.

O festival, que contou com a presença do presidente da Academia Brasileira de Literatura de Cordel, Gonçalo Ferreira, conseguiu reunir, 2,5 mil pessoas por dia, que circularam na Praça Delmiro Gouveia, palco principal da programação literária e musical e onde acontece a I Feira do Livro da Ibiapaba, que teve como principal atração justamente a literatura de cordel.

Além do apoio na preservação tanto do meio ambiente quanto do cordel, o Sebrae no Ceará realizou, durante o evento, uma Feira de Negócios, com 40 estandes, qur reuniu artesanato, literatura e instituições como o CDL e a Secretaria Estadual das Cidades. Na programação literária, o destaque foi a participação de professores e alunos da rede de ensino pública, além de oficinas, palestras e lançamentos de literários, num total de daz atividades literárias diferentes.

Serviço:
Sebrae/CE - (85) 3255-6600

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

  
  

Publicado por em