Florestas do Futuro - SOS Mata Atlântica

A SOS Mata Atlântica, fundação sem fins lucrativos, que tem como principal objetivo defender a Mata Atlântica (ou o que restou dela), lança novo programa que visa o plantio de cerca de 4 milhões de árvores nativas em 5 anos. Trata-se do Programa

  
  

A SOS Mata Atlântica, fundação sem fins lucrativos, que tem como principal objetivo defender a Mata Atlântica (ou o que restou dela), lança novo programa que visa o plantio de cerca de 4 milhões de árvores nativas em 5 anos.

Trata-se do Programa Florestas do Futuro, através do qual, empresas interessadas e comunidade em geral poderão contribuir doando R$10,00 para que uma árvore seja plantada em uma das regiões das cinco bacias hidrográficas pré-estabelecidas pela SOS Mata Atlântica.

Para Mário Mantovani, diretor de Relações Institucionais da entidade, o programa é uma forma de pressão ao governo: “É uma provocação à falta de vontade dos políticos contra interesses coletivos. Queremos mostrar que a sociedade mobilizada pode mudar o curso da história” – afirma.

Nossa Mata Atlântica

A Mata Atlântica está presente em 17 estados brasileiros e, assim como a Floresta Amazônica, guarda preciosidades indispensáveis à sobrevivência humana e uma biodiversidade incrível.

Sua vegetação original ocupava uma área de 1.360.000 km², porém hoje restam apenas 7% de suas matas. Uma porcentagem assustadora, que a coloca na lista das florestas tropicais mais ameaçadas do mundo.

Apesar disso, ainda podem ser encontradas diferentes espécies animais e vegetais, que vivem nos mais variados ecossistemas. São manguezais, campos de altitude, florestas ombrófilas, restingas e terrenos alagados. Nesses cenários vivem animais ameaçados de extinção, como a lontra, o tatu-canastra, a onça pintada, o papagaio da cara roxa, o mico leão, entre outros.

Mas não é somente a natureza que sofre com a falta de sensibilidade humana. Populações tradicionais que ali viveram, como os indígenas, caiçaras e os caboclos, por exemplo, deixaram vestígios culturais, históricos e arqueológicos que, com o passar dos anos, também vêm sendo destruídos.

Áreas Beneficiadas

Inicialmente, serão cinco Bacias Hidrográficas beneficiadas com o programa de reflorestamento. São elas: Bacia do Tietê, do Paraíba do Sul, do Vale do Rio Doce, do Rio de Contas e do Tabagi.

As áreas de vegetação próximas aos cursos d’água – as chamadas matas ciliares - foram escolhidas por estarem sendo muito degradadas pela especulação imobiliária, agricultura e pecuária (sem trazer qualquer tipo de produção) e por serem fundamentais no controle da qualidade de vida da população.

Essas matas filtram qualquer tipo de materiais carregados pela chuva, além de serem importantes corredores ecológicos, que facilitam o deslocamento da fauna e a reprodução de animais e vegetais.

As bacias escolhidas pelo Programa possuem áreas bastante abrangentes. Serão cerca de 200 municípios e mais de 25 milhões de habitantes beneficiados.

Como Participar

De acordo com estudos ambientais, cada pessoa é responsável pelo desmatamento de cerca de 300 árvores, devido aos hábitos de consumo ao longo de sua vida. Na tentativa de consertar o estrago, cada cidadão pode colaborar com a plantação de novas mudas de mais de 150 espécies diferentes.

Para isso, o interessado deve acessar o site www.florestasdofuturo.org.br e responder a um questionário que, considerando os hábitos do internauta, trarão uma estimativa de quantas árvores devem ser financiadas. Depois, basta imprimir um boleto para o pagamento da quantidade de árvores correspondente e pronto!

O doador recebe um adesivo especial “Eu Planto Árvores” e poderá monitorar o crescimento de suas árvores através de fotografias atualizadas semestralmente no site.

Para pessoas jurídicas, existem duas opções de contribuição. Há a possibilidade de preenchimento do questionário, que calculará os índices de emissões de carbono que a companhia deposita no meio ambiente e, assim, a empresa pode doar um valor de acordo com o número estimado de árvores.

Outra forma, é optar pelo Programa Fidelidade Empresarial, onde a empresa adquire uma cota mínima de 15 mil árvores. Com isso, ela passa a ser sócia mantenedora da SOS Mata Atlântica e tem direito ao selo “Florestas do Futuro” por 24 meses, além de palestras e eventos educacionais para seus funcionários e crédito no site Florestas do Futuro como patrocinadora do programa.

  
  

Publicado por em

Valeria leobina

Valeria leobina

28/09/2008 17:55:36
estudo na área de ciencias biologicas e estou no primeiro semestre pela universidade unip. confesso que minha maior paixão é a mata atlantica. esse ecossistema tem sofrido varias agressões que envergonham nosso país, afinal só restam apenas 7% e mesmo assim insistem na agressão. É comum a gente entrar na mata e encontrar lixo,como papel de bala, latas, pacotes de salgadinhos, etc. O verdadeiro cidadão é aquele que preserva e fiscaliza.
um grande abraço.

Valéria.
Equipe EcoViagem

Equipe EcoViagem

Isso aí, Valéria! Vamos preservar nossas matas! Obrigado pela participação.