KLM e WWF unem forças para reduzir emissões de CO2

A KLM e a WWF (sigla da ONG World Wildlife Fund) assinaram este mês um acordo para uma redução de grande alcance e compensação de emissões de CO2 por parte da KLM. Ambas compartilham a opinião de que essa qu

  
  

A KLM e a WWF (sigla da ONG World Wildlife Fund) assinaram este mês um acordo para uma redução de grande alcance e compensação de emissões de CO2 por parte da KLM. Ambas compartilham a opinião de que essa questão deve ser lidada com rigor, pois o aquecimento global representa uma ameaça séria ao planeta. Em todo o mundo, a indústria da aviação é responsável por 2% a 3% do total de emissão de gases do efeito estufa.

O acordo, primeiro do gênero na indústria da aviação, vem reafirmar a intenção da KLM de alcançar um crescimento “carbono neutro”. Assim, a companhia pretende compensar um total de quatro milhões de toneladas de CO2 emitidas, em um período de quatro anos, por meio da redução de suas emissões e de investimentos em projetos de energia sustentável em países em desenvolvimento, esta última por meio da WWF.

O progresso destas ações será verificado formalmente ano a ano, de acordo com as bases estabelecidas. O pioneirismo da KLM em termos de atenção ao tema da energia na operação de seus vôos tem agora um estímulo extra, não só internamente, mas para outras companhias também. Com este acordo, a KLM demonstra que é possível operar grandes mudanças.

Acelerando a modernização de sua frota e consequentemente reduzindo o consumo de combustíveis, ela vai reduzir as suas emissões por passageiro em 3% até 2012 e em 17% até 2020. A companhia já é a mais eficiente em uso de energia no mundo.

Adotando estes procedimentos, ela será uma das primeiras aéreas a se adaptar a regulamentos internacionais que estipularam o ano de 2012 para o início das compensações de emissão de CO2.

Peter Hartman, presidente da KLM, comentou: “Pesquisas independentes mostraram que a KLM está à frente de suas concorrentes no que diz respeito a medidas de diminuição de emissão de CO2. Estamos convencidos que nossos clientes vão reagir a essas novas medidas com muito entusiasmo”.

Anualmente, a KLM transporta 23 milhões de passageiros para mais de 250 destinos, inclusive com um vôo diário na rota São Paulo – Amsterdã – São Paulo.

Fonte: Edelman do Brasil

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

Site: www.animalivre.com.br

  
  

Publicado por em