Projeto vai ampliar produtores de água no Distrito Federal

Atualmente, 50 produtores estão inscritos voluntariamente no projeto. Entre eles, 32 já adotam melhores práticas

  
  

"A água é um bem de todos. Preservar traz benefícios ao produtor, que tem esse recurso disponível para produzir, ao governo local, que gastará menos com o tratamento da água, e aos próprios moradores da cidade que terão água de melhor qualidade”, acredita o agricultor rural Gilmar Pio Fernandes, um dos primeiros produtores de água na bacia do Ribeirão Pipiripau (DF).

Ele faz parte do Projeto Produtor de Água no Pipiripau. Com a iniciativa, ele adotou melhores práticas de conservação e recuperação do solo e dos mananciais de sua propriedade. Por isso, ele receberá uma remuneração por meio do mecanismo de PSA (Pagamento por Serviços Ambientais).

Para que mais agricultores rurais se tornem novos produtores de água por meio do projeto de recuperação e preservação da bacia, acontece no próximo dia 22, na região de Taquara (Planaltina-DF), o evento “Brasília: Preservando e Produzindo”, com o objetivo de mostrar a potenciais novos produtores de água as possibilidades de se produzir e preservar os recursos naturais.

O dia conta com uma programação especial: ao longo da manhã, os agricultores irão conhecer modelos de preservação ambiental distribuídos por seis estações temáticas – incluindo duas propriedades que participam do projeto.

Às 12h30, serão anunciados novos benefícios do projeto e assinados contratos com produtores rurais. Para a tarde, estão programadas diversas atrações, como feira de artesanato, oficina sobre alimentação saudável e apresentação de duplas caipiras.

A Bacia do Pipiripau ocupa uma área de 23.527 hectares, onde se concentram diversas atividades econômicas – produção de frutas, grãos, carnes, proteção ambiental e captação de água para abastecimento de 180 mil habitantes de Planaltina e Sobradinho. A atividade agropecuária ocupa aproximadamente 71% da área.

O Projeto Produtor de Água no Pipiripau é concebido pelo Programa Produtor de Água, da ANA (Agência Nacional de Águas). Ao longo de dez anos, o projeto deverá investir R$ 40 milhões em ações de recuperação ambiental na bacia pelo mecanismo de PSA e incentivos para adoção de práticas de conservação do solo, de nascentes da vegetação nativa e de restauração ou conservação de Áreas de Preservação Permanente (APP). Essas ações buscam, sobretudo, favorecer a infiltração de água e a consequente recarga do lençol freático.

"O projeto olha e beneficia todos os lados: produtor, governo e sociedade. Para mim, ele é um incentivo a mais para que os produtores rurais recuperem as áreas de preservação ambiental, pois oferece de graça todo o apoio necessário. Eu acredito que é possível ter um retorno também financeiro, além do ambiental, quando preservamos", conclui Fernandes.

Atualmente, 50 produtores estão inscritos voluntariamente no projeto. Entre eles, 32 já adotam melhores práticas.

Na bacia do Ribeirão do Pipiripau, o Projeto Produtor de Água é uma iniciativa da ANA com mais 16 parceiros, entre instituições públicas (federais e distritais) e organizações não governamentais: Agência Reguladora de Águas e Saneamento do Distrito Federal (Adasa), Ministério da Integração Nacional, Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), Secretaria da Agricultura, Emater-DF, Ibram, Banco do Brasil, Fundação Banco do Brasil, Fundação da Universidade de Brasília, Instituto de Conservação Ambiental- TNC, WWF-Brasil, Serviço Social da Indústria (Sesi), Embrapa Cerrados, Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos-DF.

Serviço :

Brasília: Produzindo e Preservando

Dia: 22 de junho de 2013

Horário: 8h30 às 16h

Local: Núcleo Rural Taquara

Recepção na Chácara 14 (La Bromélia) – Planaltina (DF)

Programação:

8h30: Início do evento, lanche rural e entrega dos materiais sobre o projeto

9h: Percurso pelas seis estações temáticas

1) Apresentação do Projeto Produtor de Água no Pipiripau

2) Monitoramento Ambiental no Pipiripau

3) Aspectos econômicos e ecológicos da fauna silvestre da região

4) Ecologia das florestas nativas

5) Restauração Ecológica Florestal

6) Produção sustentável de bromélias

12h30: Assinatura de novos contratos com Produtores de Água

13h às 16h: Almoço e atividades culturais

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: Raylton Alves

  
  

Publicado por em