Sebrae planta árvores para compensar carbono da Feira do Empreendedor

Reflorestamento vai criar um corredor ecológico. A intenção é formar uma floresta

  
  

O Sebrae/PR inicia, nesta quinta-feira (12), em Londrina/PR, o plantio de aproximadamente 500 mudas de árvores. Esta foi uma solução encontrada pela entidade para preservar o meio ambiente e compensar a emissão de carbono, gerado durante a realização da Feira do Empreendedor, evento de empreendedorismo que reuniu na cidade mais de 17 mil pessoas, de 11 a 17 de agosto passado.

As mudas de espécies nativas serão plantadas na Fazenda Refúgio, área de 125 alqueires pertencente à Companhia de Habitação de Londrina (COHAB), num trecho próximo a nascentes. As árvores serão monitoradas durante os próximos cinco anos. O plano de reflorestamento faz parte do projeto 'Na Pegada do Parque', da ONG Meio Ambiente Equilibrado (MAE) e que tem por objetivo criar um corredor ecológico do Parque Arthur Thomas ao Rio Tibagi.

A quantidade de árvores foi considerada suficiente, de acordo com o relatório de gestão ambiental elaborado por técnicos da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e que serviu de base para o plano de manejo, finalizado no início deste ano. “O plantio das árvores foi um compromisso assumido pelo Sebrae/PR, como uma compensação ao meio ambiente”, explica o consultor do Sebrae/PR, André Basso, em Londrina.

De acordo com o consultor, a entidade quer chamar a atenção dos empreendedores, empresários e da sociedade em geral sobre a necessidade de formação de uma consciência que leve em conta a compensação de eventuais danos causados ao meio ambiente. Um dos pilares do empreendedorismo sustentável é o uso racional dos recursos e a adoção de instrumentos ambientalmente corretos.

“A Feira do Empreendedor foi um sucesso de público e superou as expectativas. Esse plantio é um exemplo de que podemos, com o apoio de parceiros, contribuir para um meio ambiente melhor. O Sebrae/PR, como parceiro das pequenas empresas, tem que ser exemplo”, destaca Basso.

Manejo

A ONG MAE fará o plantio com distribuição de uma alta quantidade de mudas por alqueire. A intenção é formar uma floresta. Após um ano, as árvores que morrerem serão substituídas e novamente plantadas. O solo será trabalhado, para reduzir sua acidez, e roçado, para evitar o crescimento de gramíneas nocivas às plantas. Haverá ainda controle de pragas e formigas, que causem danos às mudas ou prejudiquem seu crescimento saudável.

Amora-brava, Araçá-vermelho, Aroeira-salsa, Camboatá, Canelinha-preta, Cedrinho, Espinheira-santa, Imbuia, Ipê-amarelo, Ipê-branco, Ipê-roxo, Ipê-verde, Jaboticaba, Louro-pardo, Maricá, Mutambo, Pata de vaca, Pau-jacaré, Pessegueiro, Pitanga, Pitanga-roxa, Saboneteiro, Sapuvinha, Sibipiruna, Tabocuva, Tapiá, Timbó, Vassobia, Virau e Xixá são algumas das espécies que serão plantadas.

A saída para o plantio das mudas de árvores será do Parque Arthur Thomas, às 9 horas. O Parque fica na Rua da Natureza, 155 – Jardim Piza. Os interessados em participar podem obter mais informações no (43) 3373-8033, com André Basso.

Serviço:
Agência Sebrae de Notícias - (61) 3348-7138 e 2107-9362
Sebrae/PR - (41) 3330-5895 / 3330-5846

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

  
  

Publicado por em