Acre está no foco do jornalismo ambiental do Brasil

Mais de 100 jornalistas chegaram no dia 3 de setembro a Rio Branco para participar do I Encontro de Jornalismo Ambiental da Amazônia, que se realiza de 4 a 6 de setembro no Acre, em comemoração ao Dia da Amazônia (5 de setembro). Eles viram de todo o

  
  

Mais de 100 jornalistas chegaram no dia 3 de setembro a Rio Branco para participar do I Encontro de Jornalismo Ambiental da Amazônia, que se realiza de 4 a 6 de setembro no Acre, em comemoração ao Dia da Amazônia (5 de setembro).

Eles viram de todo o Brasil e também de outros países amazônicos - Bolívia, Peru, Colômbia, Suriname, Guiana e Guiana Francesa. No total, são 170 participantes no evento promovido pelo Sindicato dos Jornalistas do Acre e o WWF-Brasil, com a parceria do Governo do Acre e a Federação Nacional dos Jornalistas.

O evento iniciou na quinta-feira, 4 de setembro, com uma visita ao Seringal Cachoeira, em Xapuri, terra de Chico Mendes, onde os jornalistas vão conhecer uma floresta administrada pela comunidade de acordo com os mais elevados padrões ambientais, sociais e econômicos, conforme atesta a certificação florestal do FSC (Forest Stewardship Council ou Conselho de Manejo Florestal), que é o selo verde mais valorizado mundialmente.

A ministra Marina Silva, do Meio Ambiente, e o
ministro José Graziano, da Segurança Alimentar e Combate à Fome, além do governador Jorge Viana, participam da abertura oficial do encontro.

Na sexta-feira e no sábado, 5 e 6 de setembro, os jornalistas estarão reunidos no auditório do Hotel Pinheiro, em Rio Branco, para apresentações e debates sobre questões como o uso sustentável dos recursos naturais e sua inserção no mercado, segurança da Amazônia e vigilância aérea, biopirataria e legislação ambiental, áreas sob proteção federal para a conservação da natureza (parques e reservas), gestão da água doce e dos recursos aquáticos, entre outros. A programação cultural inclui exposições fotográficas e mostra de vídeos.

O objetivo do encontro é capacitar os jornalistas para uma cobertura mais aprofundada de temas ambientais para ampliar e qualificar o espaço dedicado a essa área pela imprensa, bem como gerar uma massa crítica dentro da Amazônia capaz de pautar a mídia nacional e internacional.

O evento tem o apoio do Ministério do Meio Ambiente, Banco da Amazônia (Basa), Irmãos Pinheiros, Prefeitura de Xapuri, Vasp, Real Norte,Eletronorte, Brasil Telecom e Instituto Internacional de Educação do Brasil (IIEB).

Fonte: AssCom. do WWF-Brasil

  
  

Publicado por em

Meliny Campos Do Nascimento

Meliny Campos Do Nascimento

18/11/2008 23:11:13
Oi, eu sou Meliny Campos Faço faculdade de Jornalismo em Santarém Pá.
Pretendo fazer minha pós em Jornalismo ambiental.
Por favor vocês poderiam mandar para o meu e-Mail mais informações a respeito do curso!

Obrigada!