Agricultores de Pernambuco recebem incentivo para plantar mamona

Cerca de três mil agricultores do agreste de Pernambuco serão incentivados pela Secretaria Estadual de Produção Rural a plantar mamona. A intenção é usar o óleo extraído do vegetal para a produção do biodiesel, combustível não poluente. De acordo com o

  
  

Cerca de três mil agricultores do agreste de Pernambuco serão incentivados pela Secretaria Estadual de Produção Rural a plantar mamona. A intenção é usar o óleo extraído do vegetal para a produção do biodiesel, combustível não poluente.

De acordo com o diretor de pesquisa e desenvolvimento da Empresa Pernambucana de Pesquisa Agropecuária (Ipa), Antônio Félix, a produtividade média da cultura, que pode ser desenvolvida em 48 municípios, deve atingir três mil quilos por hectare, dependendo da chuva e da tecnologia aplicada.

Ele disse que para viabilizar o plantio, o Ipa distribuirá sementes selecionadas, cultivadas nos municípios de Belém do São Francisco e Petrolina, no sertão do estado.

Destacou que com a conclusão do estudo de zoneamento da cultura da mamona, em endamento pelo Ipa em parceria com a Embrapa, os produtores rurais poderão obter financiamento para o plantio junto aos bancos do Brasil e do Nordeste.

Félix explicou ainda que devido à expectativa criada com o programa nacional de biodiesel, não haverá dificuldade de comercialização antecipada da safra da mamona, para as indústrias de beneficiamento.

Os ministérios da Ciência e Tecnologia e da Integração Nacional pretendem implantar em Pernambuco, em parceria com o Ipa e três universidades públicas, duas plantas industriais para processamento da mamona.

O programa é coordenado pelo Instituto Tecnológico de Pernambuco (Itep), ligado a Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia.

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em