Agricultura orgânica é alternativa para pequenas propriedades de Rondônia

Trabalhos de pesquisa voltados para o desenvolvimento da agricultura familiar nas diversas regiões brasileiras, além de projetos que viabilizem a implantação de modelos de produção orgânicos, estão sendo desenvolvidos pela Embrapa, Empresa Brasileira de P

  
  

Trabalhos de pesquisa voltados para o desenvolvimento da agricultura familiar nas diversas regiões brasileiras, além de projetos que viabilizem a implantação de modelos de produção orgânicos, estão sendo desenvolvidos pela Embrapa, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

A Embrapa Rondônia (Porto Velho/RO) atua nas duas diretrizes, elegendo o projeto `Produção Orgânica de Leite` como preponderante para a otimização da atividade nas modalidades de agricultura familiar praticadas no Estado.

Segundo o pesquisador João Paulo Guimarães Soares, autor do projeto, o estudo será apresentado à Secretaria da Agricultura Familiar (SAF), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

A pesquisa integra o rol de propostas da Embrapa Rondônia voltadas para a modalidade que estão sendo desenvolvidas em conjunto com a assessoria da Área de Agricultura Familiar da Embrapa e que serão apresentadas ao MDA.

O projeto `Produção Orgânica de Leite` - desenvolvido há dois anos pelo pesquisador - foi apresentado durante o workshop `Fundamentos em Agroecologia na Rede de Projetos de Agricultura Orgânica`, realizado no início do mês pela Embrapa Agrobiologia (Seropédica/RJ).

O evento, que buscou a promoção, capacitação e integração da pesquisa em agroecologia, reuniu 21 Unidades de pesquisa da Embrapa a cerca de diretrizes para o desenvolvimento e consolidação da agricultura orgânica no país.

Em grandes centros, a tendência já parece irreversível. Consumidores das classes A e B, principalmente, elegem produtos orgânicos como indispensáveis no dia-a-dia.Em Rondônia, a situação não é diferente.

Segundo o pesquisador João Paulo, os trabalhos voltados para a agricultura familiar e para a orgânica poderiam beneficiar pelo menos três comunidades: a do Lago do Cujubim, em Porto Velho, a de Jaci Paraná, município localizado próximo da capital, e a Associação dos Produtores Alternativos de Ouro Preto d`Oeste (Apa).

`A produção orgânica é uma alternativa viável para agricultores familiares, já que os gastos com insumos são reduzidos consideravelmente e os produtos são bem mais valorizados`, explica Soares.

Propostas:

Neste sentido existe a possibilidade de três Unidades da Embrapa se unirem para o desenvolvimento de projetos voltados para a agricultura orgânica: Embrapa Rondônia, Embrapa Gado de Leite (Juiz de Fora/MG) e Embrapa Agrobiologia (Seropédica/RJ).

Uma das previsões é a implantação da `fazendinha agroecológica` no Campo Experimental da Embrapa Rondônia, estrutura que serviria de modelo para pequenos agricultores desenvolverem o projeto sustentável em suas propriedades.

`A `fazendinha` prevê a integração entre hortaliças, plantio de mandioca e lavoura e pecuária, trazendo benefícios sociais e revelando a qualidade dos alimentos ecológicos. É uma alternativa para a redução da pobreza em muitas regiões`, afirma o pesquisador.

O conjunto de propostas também será apresentado à Câmara Setorial do Leite de Rondônia. Propriedades que já desenvolvem o sistema orgânico de produção no Estado aguardam somente a certificação pelo Instituto Biodinâmico (IBD), empresa brasileira que desenvolve ações de inspeção e certificação agropecuária em produtos extrativistas, orgânicos e biodinâmicos.

A agroecologia, segundo pesquisadores, se baseia em cultivos sustentáveis, que respeita o meio ambiente. Durante o evento no Rio de Janeiro, a Embrapa Rondônia ainda firmou acordos com a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro (Pesagro-RIO), com o objetivo de viabilizar ações para o desenvolvimento do projeto `Produção Orgânica de Leite`.

Fonte: Embrapa


  
  

Publicado por em