Alunos da Escola de Engenharia Mauá desenvolvem casa ecologicamente correta

A Ecocasa será apresentada na Eureka 2003, que será realizada de 4 a 6 de novembro no Campus de São Caetano do Sul. Um grupo de estudantes do 5º ano do curso de Engenharia Civil da Escola de Engenharia Mauá criou um projeto diferenciado: a Ecocasa. Tra

  
  

A Ecocasa será apresentada na Eureka 2003, que será realizada de 4 a 6 de novembro no Campus de São Caetano do Sul.

Um grupo de estudantes do 5º ano do curso de Engenharia Civil da Escola de Engenharia Mauá criou um projeto diferenciado: a Ecocasa. Trata-se de uma casa que utiliza uma política de gerenciamento ambiental, na qual os
materiais construtivos usados são ecologicamente corretos.

Outros pontos fundamentais da Ecocasa são a técnica de aproveitamento dos condicionantes naturais (sol e vento), o tratamento dos resíduos oriundos do uso (esgoto) e
a busca de racionalização energética.

O trabalho desenvolvido pelo grupo, que é formado pelos alunos Leonardo de Oliveira e Silva, Roberto Fontana e Gustavo Galvão Bastos, tem como objetivo conscientizar a população sobre a destruição desgovernada do meio ambiente, bem como reunir em um mesmo projeto soluções ecológicas existentes no mercado, apresentando para os engenheiros um novo conceito para suas obras.

“Optamos por esse tema por ser um assunto atual e muito importante, pois todos nós sabemos que cada vez mais os recursos naturais, como a água, por exemplo, estão se esgotando”, fala Silva.

“Por isso, nossa obrigação é tratarmos ou utilizarmos esses recursos da melhor maneira possível, para que as nossas próximas gerações possam também desfrutá-los em suas vidas”, completa Fontana.

O grupo escolheu uma planta simples de uma casa de dois dormitórios para estudar a viabilidade do projeto.

“Apesar de ser economicamente mais cara, os custos podem ser divididos se a tecnologia for utilizada em mais casas, empatando com os valores dos projetos convencionais. É uma boa opção para condomínios, por exemplo”, conta Elizabeth Montefusco, professora orientadora do trabalho.

Os sistemas implantados que compõem a Ecocasa são: geração de energia solar e a eólica, tratamento de águas servidas, captação de águas pluviais, iluminação natural, aproveitamento dos condicionantes naturais e cobertura ecológica.

Entre os produtos ecológicos que podem ser usados destacam-se os tijolos de solo cimento, bloco de concreto reciclado, bloco cerâmico de fibra celulósica, sistema de vedação com reaproveitamento de pneus, cal e cola ecológica, forros de plásticos reciclados, resina para piso, piso reciclado anti-derrapante, solvente ecológico, tinta látex à base de água, verniz ecológico, impermeabilizante ecológico, conduítes produzidos com plástico reciclados e fios e cabos de PVC reciclado.

“Esse conceito pode ser aplicado a qualquer tipo de edificação. A importância para nós é atingir uma engenharia auto-sustentável, ou seja, a utilização de sistemas alternativos independentes da infra-estrutura pública para se manter e minimizar o impacto ambiental e o consumo de energia”, conclui Bastos.

A Ecocasa é um dos trabalhos que serão apresentados na Eureka 2003, uma exposição promovida pelo Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia, que conta este ano com 164 trabalhos dos formandos da Escola de Engenharia Mauá e Escola de Administração Mauá.

Com a meta de valorizar os trabalhos dos alunos e divulgá-los para as empresas interessadas, permitindo a conexão do meio acadêmico com o meio empresarial, o evento promove projetos nas áreas de Administração e
Engenharia de Alimentos, Civil, Elétrica, Mecânica, Metalúrgica, Produção Mecânica, Química e Sanitária.

Os trabalhos consistem em estudos e aplicações de diversas tecnologias para a criação de produtos e serviços, bem como em pesquisas de novos processos industriais.

INSTITUTO MAUÁ DE TECNOLOGIA - IMT

O Instituto Mauá de Tecnologia - IMT - é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, cujo objetivo principal é promover o ensino técnico-científico, visando a formação de recursos humanos altamente qualificados, que contribuam para o desenvolvimento socioeconômico do país.

O IMT foi fundado em 11 de dezembro de 1961. Em 2000, foi autorizado pelo MEC a criar seu Centro Universitário, com sede no Campus de São Caetano do Sul (SP).

No local, funcionam a Escola de Engenharia Mauá (EEM), com 4250 alunos, e o programa de pós-graduação stricto sensu em Engenharia de Processos Industriais, que conta com 180 alunos.

No Campus de São Paulo estão instalados a Escola de Administração Mauá (EAM), com 350 alunos, e o Centro de Educação Continuada em Engenharia e Administração (CECEA), com 120 alunos.

Além do Centro Universitário, o IMT mantém o Centro de Pesquisas -CP - que, por meio do desenvolvimento de projetos de pesquisa e trabalhos orientados pelos engenheiros do CP e pelos professores de suas escolas, complementa a formação de seus alunos.

Serviço:

Data: 4 a 6 de novembro
Horário de visitação: 13h30 às 22h
Local: Campus de São Caetano do Sul - Praça Mauá 1

Fonte: LVBA Comunicação

  
  

Publicado por em