Anunciada a inauguração do Projeto Cinturão Verde que visa a preservação da Mata Atlântica

Na semana da divulgação do Índice de Preservação da Mata Atlântica (IPMA),revelando a diminuição da floresta em quase 50% em território nacional, a Transpetro (Petrobras Transporte S/A), de São Francisco do Sul, anuncia a inauguração do projeto Cinturão V

  
  

Na semana da divulgação do Índice de Preservação da Mata Atlântica (IPMA),revelando a diminuição da floresta em quase 50% em território nacional, a Transpetro (Petrobras Transporte S/A), de São Francisco do Sul, anuncia a inauguração do projeto Cinturão Verde, no dia 4 de junho, às 9h30, no terminal da empresa. A área de preservação ambiental pertence a Mata Atlântica e possui 70 mil metros quadrados.

Além de preservar o ambiente no entorno do terminal francisquense e garantir a segurança da comunidade, o objetivo do Cinturão Verde é desenvolver atividades ambientais através da conscientização dos visitantes. A
inauguração do projeto acontece no dia 4, um dia antes do Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho.

Nesta área de preservação permanente, os visitantes terão a oportunidade de conhecer a flora e fauna da região, destaque para os exemplares de Pau-Brasil, atualmente ameaçada de extinção.

Um dos destaques do projeto é a trilha ecológica de 320 metros feita totalmente com eucalipto de reflorestamento, em que os visitantes poderão conhecer o local caminhando dentro da vegetação.

A estrutura conta com duas casas: um museu de zoobotânica e um espaço para atividades de
conscientização do meio ambiente, como palestras e recepção, além de abrigar uma horta comunitária, uma estufa e um berçário de sementes.

Através do Cinturão Verde, a Transpetro vai continuar garantindo a manutenção de algumas espécies animais, ameaçadas de extinção pela rápida urbanização dos balneários da região. Com 3.800 árvores nativas e 360 árvores frutíferas, o projeto terá o primeiro banco de germoplasma da região, ou seja, será possível guardar fragmentos (DNA) de espécies de árvores por mais de 50 anos, como a intenção de posteriormente clonar a espécie da flora nacional.

Segundo o gerente de Segurança, Meio Ambiente e Saúde (SMS), Adnelson Borges de Campos, toda empresa tem que buscar, em suas decisões, processos e produtos, incessante e permanente ecoeficiência e responsabilidade social.

O projeto será administrado por uma equipe da Universidade Livre de Proteção a Biodiversidade (Unibio) composta por uma bióloga, uma engenheira florestal, dois técnicos em vegetação e um administrador que coordenará os trabalhos de visitação do público.

`A futura geração terá que ter igual ou melhor qualidade de vida e ambiental em que vivemos hoje. Esta região será mais uma unidade de conservação (UC) pertencente ao Bioma da Mata Atlântica`, ressalta o doutor em meio ambiente e desenvolvimento e também presidente da Unibio, Rodrigo Berté.

Ainda durante a instalação do projeto Cinturão Verde, na sexta-feira (4), será inaugurado o Campo de Combate à Incêndio, no terminal da Transpetro.Este local vai proporcionar treinamento aos brigadistas e conta com a parceria da Marinha do Brasil.

Histórico

Desde o ano passado, a Transpetro está investindo na implantação do projeto `Cinturão Verde`. Para isso, a companhia desapropriou 52 casas que se localizavam há poucos metros da empresa.

`A preocupação com o meio ambiente sempre esteve ligada às prioridades da empresa. Com este local, estaremos dando maior ênfase aos assuntos relacionados ao meio ambiente`, comenta Campos.

As casas foram adquiridas pela Transpetro como medida preventiva em função da proximidade com o terminal. Para cuidar do planejamento, a empresa convidou a Unibio, uma organização que tem como objetivo a disseminação de práticas, conhecimentos e experiências relacionadas às questões ambientais e urbanas, para administrar o espaço.

SERVIÇO:

Inauguração do Cinturão Verde, projeto de preservação ambiental da Transpetro

Data: Sexta-feira (4/6)

Horário : 9h 30

Local: terminal da Transpetro, rua Felipe Musse, 803, Ubatuba, em São Francisco do Sul

Fonte: Coord.Regional de Comunicação São Paulo-Sul

  
  

Publicado por em