A 7ª edição da Ecolatina discutirá o aquecimento global

Acontece entre os dias 16 e 19 de outubro, em Belo Horizonte, a 7ª edição da Ecolatina – Conferência Latino Americana sobre Meio Ambiente e Responsabilidade Social. Considerada um dos mais representativos e o mais completo e

  
  

Acontece entre os dias 16 e 19 de outubro, em Belo Horizonte, a 7ª edição da Ecolatina – Conferência Latino Americana sobre Meio Ambiente e Responsabilidade Social. Considerada um dos mais representativos e o mais completo evento socioambiental brasileiro, a Ecolatina irá reunir, na capital Mineira, especialistas, empresários, ONGs, lideranças e autoridades ambientais do país e do exterior para debater e propor soluções para minimizar o processo de Aquecimento Global e suas conseqüências. Os debates abordaram os aspectos políticos, econômicos e sociais relativos à preservação do meio ambiente.

O aumento das emissões de gases de efeito estufa é apontado pelo Relatório Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas – IPCC/ONU - como o principal agente causador da elevação na temperatura do planeta. A Ecolatina com o tema deste ano “Aquecimento Global: Tempo de Entrar em Ação”, pretende sensibilizar a sociedade para a busca de soluções capazes de garantir a qualidade de vida para todas as gerações.

O evento é uma oportunidade sem precedentes, uma vez que, os participantes, terão a oportunidade de debater soluções ambientais e estabelecer ações para a construção de uma sociedade sustentável, buscando a construção de um novo modelo cultural e social que garanta o desenvolvimento sustentável.

Fóruns, seminários, cursos e encontros técnicos integram os eventos que compõe a programação. Um dos destaques d deste ano é a realização da XIVª Conferência Anual Rede Social da América Latina e Caribe (REDLAC) que acontece pela primeira vez no Brasil e que irá reunir os 22 mais representativos fundos ambientais latinos.

Fóruns:

Cinco fóruns integram a programação da Ecolatina deste ano. O evento será aberto pelo 6º Fórum Latino-Americano sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento que irá tratar dos desafios enfrentados pelos países da América Latina perante as mudanças climáticas. A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva; o integrante do IPCC/ONU e pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), José Marengo; e o integrante do Quadro das Nações Unidas para Mudanças Climáticas (UNFCC), Roberto Schaffer, são alguns nomes já confirmados para a conferência.

Durante 4º Fórum Liderança Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável, empresários iram discutir as estratégias e os desafios de se desenvolver preservando o meio ambiente. Estarão presentes: o presidente da Fundação Dom Cabral, Prof. Emerson Almeida, o presidente da Arcelor Brasil, José Armando Campos, a diretora da Global Reporting Initiative Nelmara Arbex, e o presidente do O Boticário, Miguel Krigsner.

O debate frente à tecnologia social, sua real implementação, e como ela pode contribuir de maneira efetiva com a transformação social, em prol do conceito de sustentabilidade, são temas do 2º Fórum Brasil Sustentável. O encontro contará com as presenças do diretor do escritório regional para a América Latina e Caribe do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Ricardo Sanchez Sosa; da diretora executiva da Associação Brasileira de ONGs, Aldalice Otterloo; do gerente nacional de Responsabilidade Social da Petrobras, Luis Fernando Nery, entre outros.

O Fórum sobre Construção Sustentável demonstra a preocupação de mercado de construção civil em promover o conceito de sustentabilidade na elaboração de seus projetos. Serão tratadas as boas práticas desenvolvidas pelo segmento e como essa nova perspectiva pode alterar a atuação de seus profissionais.

Ele acontece sob a coordenação da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Entre os palestrantes, estão: a coordenadora do Grupo de Trabalho para Edifícios e Construções Sustentáveis de Marrakesh e membro da Comissão do Porto de Helsink, Kaarin Taipale, e do diretor da Holcim, Carlos Eduardo Garrocho de Almeida.

Já o 2º Fórum Energias Renováveis, Os biocombustíveis e a responsabilidade socioambientais, irá promover o encontro de especialistas nas esferas política, científica e produtiva para a troca de experiências e de soluções em programas nacionais de aproveitamento das fontes renováveis de energia, em especial a dos biocombustíveis.

Participarão do Fórum o físico e criador do Pró-Álcool, José Bautista Vidal; o presidente do Conselho Brasil Ecodiesel, Jorio Dauster; o gerente geral da Embrapa, José Roberto Peres, entre outros.

Seminários:

O intercâmbio de conhecimentos na busca do desenvolvimento socioambiental é o objetivo dos nove seminários da Ecolatina. Educação para uma Sociedade Sustentável será um dos destaques da programação que pretende abordar os princípios da educação para a construção de sociedades sustentáveis.

Ele contara com a presença: da diretora da Coordenadoria de Educação Ambiental do Mec, Raquel Trajber; do professor, membro da Academia Mineira de Letras, ex-ministro da Cultura e ex-reitor da UFMG, Aloísio Pimenta; e do gerente Corporativo de Relações Institucionais da Arcelor Mittal, Robson de Almeida Melo e Silva.

As políticas municipais e as mudanças climáticas são os temas do seminário Gerenciamento Ambiental nos Municípios. Políticos e especialistas discutem soluções em programas municipais frente a assuntos como eficiência energética e energias renováveis.

O vice-prefeito de Belo Horizonte e coordenador do Fórum Municipal de Mudanças Climáticas e Eco-Eficiência, Ronaldo Vasconcelos, e o prefeito de Curitiba, Carlos Richa, são alguns dos nomes presentes no encontro.
O seminário Desenvolvimento Sustentável: Desafios e Oportunidades para Micro e Pequenas Empresas, que acontece sob a coordenação do Sebrae e Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), pretende mostrar como o conceito de sustentabilidade pode vir agregado às ações de novos negócios.

O seminário busca ressaltar, ainda, a participação das pequenas empresas na cadeia de sustentabilidade. Entre os participantes do encontro, está o gerente de Inovação e Meio Ambiente do Sebrae Nacional, Paulo Alvim; e o gerente geral da Refinaria Gabriel Passos (Regap – Petrobras), João Ricardo Barusso Lafraia.

Cursos:

A capacitação dos agentes inseridos no processo de criação de produtos e serviços também é objetivo da Ecolatina. Serão oferecidos neste ano dois workshops, Os 8 Objetivos do Milênio e Gestão de Projetos Ambientais, além de nove cursos: Gestão do Investimento Social, Adaptação e Gestão Empresarial para as Mudanças Climáticas Legislação Ambiental Brasileira, Produção Industrial Sustentável, Gerenciamento de Passivos Ambientais, Sustentabilidade para Recursos Humanos, Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa, Ecodesign, A Criação e a Implementação de Códigos de Ética nas Empresas.

Feira:

Simultaneamente a Ecolatina, acontece a Feira Internacional de Tecnologias, Produtos e Serviços Ambientais e de Responsabilidade Social, uma excelente oportunidade capaz de garantir visibilidade às empresas preocupadas com a sustentabilidade ambiental e social de seus produtos.

Evento: EcolatinaData: 17à 19 de OutubroLocal: Minascentro – End. Augusto de Lima, 785. Belo Horizonte - MG

Fonte: Press Comunicação Empresarial

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

Site: www.animalivre.com.br

  
  

Publicado por em

Zaqueumaximino@bol.com.br

Zaqueumaximino@bol.com.br

09/10/2010 07:24:34
Sr. Zaqueu Maximino da Silva nossa preocupação com o meio ambiente é muito grande precisamos de uma pessoa da sua capacidade de desenvolver os projetos ambientais, e você foi contemplado a representar o estado de Pernambuco em nosso o maior encontro sócio ambientral da América Latina.

Zaqueu Maximino da Silva

Zaqueu Maximino da Silva

02/10/2008 11:09:25
Sou Técnico Agricola e fiz um projeto ambiental para o meu município de Bonito-PE, a cultura do inhame por vara de madeira torna-se resposável pelo maior desmatamento da região, veja porque, bonito tinha 11700 hectare de mata atlântica e hoje se encontra com 2000 hectare fragmentado. Sabe porque? 01 hectare pega 10500 varas de madeira hoje em Bonito-PE é plantado 4000 hectare desta cultura, é por isso que eu criei e inventei a vara plástica para a cultura do inhame.
É por isso quero participar deste encontro para mostrar a minha preocupação com o arquecimento global e o meio ambiente.
Agradeço por entrar em contato comigo.
Zaqueu Maximino da Silva