Lançado em São Paulo o edital para leilão público de créditos de carbono

Venda será feita pela BM&F em leilão internacional marcado para 26 de setembro. O valor da venda dos créditos de carbono (estimado em R$ 30 milhões) será usado na requalificação ambiental para beneficia

  
  

Venda será feita pela BM&F em leilão internacional marcado para 26 de setembro. O valor da venda dos créditos de carbono (estimado em R$ 30 milhões) será usado na requalificação ambiental para beneficiar a população de Perus e Pirituba, que vivenciam diretamente o impacto do aterro.

A Prefeitura de São Paulo divulgou nesta terça-feira (21/08) comunicado conjunto com a Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) anunciando que será realizado no dia 26 de setembro o leilão público de 808.450 créditos de carbono emitidos pelo Conselho Executivo do MDL, das Organizações das Nações Unidas (ONU), em favor do município.

Esses créditos são Certificados de Emissão Reduzida a que a Prefeitura tem direito pelos resultados obtidos com o controle da emissão de gases geradores do efeito estufa no aterro sanitário Bandeirantes, localizado em Perus, na Zona Norte.

No aterro foi implantado um sistema que capta os gases produzidos pela decomposição do lixo urbano e utiliza 80% desse total como matéria-prima para geração de energia elétrica. Isso faz do Bandeirantes o aterro com melhor performance no mundo nesse aspecto. Ali é produzida quase a mesma quantidade de créditos de carbono obtida com a soma de todos os projetos ambientais no Brasil.

"Esse é o maior projeto no âmbito do Protocolo de Kyoto em área pública na América Latina", destaca a secretária-adjunta do Governo Municipal, responsável pelo gerenciamento da comercialização dos créditos. "É também o que resulta em maior ganho para o poder público", acrescenta.

A expectativa do secretário-adjunto municipal de Finanças, "é de que as RCEs alcancem um valor expressivo, seja em função da qualidade do crédito já emitido e registrado em conta de titularidade da Prefeitura no MDL, seja em função da dimensão social que envolve o projeto".

Por meio da BM&F, os créditos de carbono serão comercializados em leilão público de alcance e interesses internacionais no Mercado Brasileiro de Reduções de Emissões, dentro dos padrões estabelecidos pelo Protocolo de Kyoto. Os créditos (CERs) são uma espécie de moeda ecológica. Podem ser adquiridos pelos países industrializados signatários do Protocolo que precisam cumprir suas metas de redução da emissão de gases relacionados ao efeito estufa.

O edital do leilão está publicado na página da Prefeitura na internet e pode ser acessado também pela página específica sobre o assunto no site da BM&F.

Os documentos exigidos para o processo de habilitação das empresas interessadas em participar do leilão deverão ser enviados até o dia 3 de setembro para a Bolsa de Mercadorias & Futuros, na praça Antônio Prado, 48, 4º andar, São Paulo, SP, CEP 01010-901, A/C Departamento de Cadastro, Ref.: Leilão de RCE, nas condições descritas no Edital.

O valor que a Prefeitura conseguir arrecadar com a venda dos créditos de carbono (estimado em R$ 30 milhões) será utilizado em intervenções de requalificação ambiental específicas para beneficiar as populações de Perus e Pirituba, que vivenciam diretamente o impacto do aterro. Os recursos serão destinados, por exemplo, à formação de parques lineares, recuperação de áreas verdes e construção de praças e áreas de lazer na região.

fonte: Portal da Prefeitura de São Paulo

  
  

Publicado por em