Área florestal certificada alcança 1,44 milhão hectares no setor de celulose e papel

Investimentos em pesquisa florestal somam US$ 24,3 milhões em registram crescimento de 8 % em 2006. A área de preservação permanente fechou o ano com o total de 2.75 milhões de hectares A área florestal certifi

  
  

Investimentos em pesquisa florestal somam US$ 24,3 milhões em registram crescimento de 8 % em 2006. A área de preservação permanente fechou o ano com o total de 2.75 milhões de hectares

A área florestal certificada da indústria de celulose e papel fechou 2006 com 1,44 milhão de hectares. Este número consta do Relatório Estatístico Florestal 2006 da Bracelpa - Associação Brasileira de Celulose e Papel e confirma que o manejo correto da base florestal, dentro de normas de proteção ambiental e sustentabilidade, foi avaliado e recebeu o reconhecimento de organismos internacionais.

Os investimentos de pesquisa florestal cresceram 8% no ano passado e somaram US$ 24,3 milhões, superando os US$ 22,4 milhões de 2005. O desenvolvimento de mudas com características técnicas adequadamente dirigidas para a produção de fibras com alto rendimento e as pesquisas em biodiversidade são fundamentais para o desempenho da indústria, informa Evaristo M. Lopes, coordenador do GT Reflorestamento e Correlatos da Bracelpa.

Este trabalho é um dos fatores que asseguram a competitividade internacional do Brasil neste segmento. A produtividade das florestas plantadas corresponde, em média, a 30,2 m sólidos por hectare/ano, no caso do plantio de pínus, e de 39 m sólidos por hectare/ano nas florestas de eucalipto.

O levantamento elaborado pelo Grupo de Trabalho Reflorestamento e Correlatos mostra que o estado de São Paulo fechou o ano de 2006 com 383 mil hectares plantados de eucalipto e pínus e se mantém como o maior produtor de matéria- prima para a indústria de celulose e papel.

A Bahia alcançou em 2006 o total de 343 mil hectares de florestas plantadas, seguida do Paraná (225 mil hectares), Minas Gerais (176,7 mil hectares) e Espírito Santo (130 mil hectares). No ano, o setor registrou o total de 1,32 milhão de hectares de eucaliptos plantados e 343 mil hectares de pínus, além de volumes menores de araucária e acácia, entre outras espécies.

A área total de florestas plantadas no Brasil, em 2006, pelas empresas do setor de celulose e papel é de 1.678.220 hectares. As reservas florestais de preservação permanente e reserva legal, mantidas pelas empresas fecharam o ano com o total de 2.759.100 de hectares preservados.

O estudo mostra ainda que o fornecimento de madeira das florestas plantadas para serrarias aumenta todos os anos. Em 2006, as serrarias foram abastecidas com 6,8 milhões de metros cúbicos de madeira registrando um salto expressivo em comparação com os 2,5 milhões de metros cúbicos absorvidos por estas empresas em 1996.

Esta fonte de abastecimento a partir das florestas plantadas ajuda a reduzir a pressão contra as florestas nativas em diversas regiões do país tendo em vista que diversos setores moveleiros e da construção civil têm nas matas nativas sua fonte principal de obtenção de madeira.

"As atividades florestais do setor voltadas para a produção de matéria prima para celulose e papel, tem dado uma contribuição significativa como fornecedora de madeira para a construção civil e indústria moveleira. Nos últimos 10 anos a venda de madeira proveniente de florestas plantadas para serrarias cresceu 168%", declara Evaristo.

As parcerias com produtores rurais para produção de eucalipto e pínus evoluíram positivamente em 2006. O setor encerrou 2006 com o total de 304,7 mil hectares de eucalipto e pínus plantados por fazendeiros das regiões nas quais as fábricas estão instaladas. Os projetos de fomento contabilizados pelo grupo de Reflorestamento e Correlatos da Bracelpa estão implantados na Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

A indústria de celulose e papel, que emprega o total de 110 mil pessoas, mantém 44.661 trabalhadores na área florestal. Os empregos nas atividades ligadas as florestas plantadas abrangem funções administrativas, cuidados com os viveiros, preparação do solo, plantio de mudas, manutenção, colheita e transporte de madeira.

Fonte: Ink Comunicação

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

Site: www.animalivre.com.br

  
  

Publicado por em