Gestão do Parque Marinho de Abrolhos-BA terá participação da sociedade

O Parque Nacional Marinho dos Abrolhos (PNMA), localizado no litoral sul da Bahia, terá nova contribuição no planejamento de suas ações administrativas. Grupo de 18 pessoas, representantes de órgãos públicos e da sociedade civil, tomaram posse no dia29/8

  
  

O Parque Nacional Marinho dos Abrolhos (PNMA), localizado no litoral sul da Bahia, terá nova contribuição no planejamento de suas ações administrativas. Grupo de 18 pessoas, representantes de órgãos públicos e da sociedade civil, tomaram posse no dia29/8 no Conselho Consultivo, novo método de gestão de unidades de conservação que o Instituto Nacional do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) vem implantando.

Abrolhos é o segundo parque nacional baiano a ter um conselho consultivo e o primeiro do extremo sul do estado.A reunião de posse foi na sede administrativa do parque, que fica na Praia do Kitongo, Caravelas (BA). Os conselheiros tiveram a missão, já no primeiro encontro, de criar comissões provisórias, das quais puderam participar associações que não façam parte do grupo.

Depois da reunião administrativa, eles visitaram o canteiro de obras do Centro de Visitantes, que receberá 50 mil pessoas por ano e terá a finalidade de desenvolver atividades de educação ambiental e recreação.

O Banco dos Abrolhos é a região de maior biodiversidade marinha do Atlântico Sul. Sua área total é de 32 mil Km². Desses, 913 Km² fazem parte do parque.

A unidade de conservação foi criada em 1983 com o objetivo de conservar ecossistema marinho de extrema riqueza, promover a realização de pesquisas científicas e proteger espécies ameaçadas de extinção, como a baleia jubarte, a tartaruga marinha e o coral cérebro. O PNMA tem área de 88.249 hectares.

O acesso, de lancha, é feito em duas horas e meia, partindo de Caravelas, cidade que fica a 950 quilômetros de Salvador.PetróleoA Justiça Federal de Ilhéus (BA) concedeu liminar, excluindo 243 blocos de exploração petrolífera localizados no Banco de Abrolhos e que faziam parte da 5ª Rodada de Licitações da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

A rodada ococrreu nos últimos dias 19 e 20/8. A liminar foi obtida por ação civil pública proposta pelo Ministério Público Federal de Ilhéus, ampliando área a ser preservada pela ANP, que já havia concordado em excluir 162 lotes ecologicamente mais sensíseis, antes de realizar a licitação.

A decisão de permitir a exploração petrolífera no local havia causado forte pressão do movimento ambientalista local e o próprio Ibama emitiu, então, nota técnica pedindo a exclusão de alguns lotes.

Fonte: Ass.Imprensa da Gerência Executiva do Ibama-BA

Alcobaça Nova Viçosa Prado

  
  

Publicado por em