Parque Estadual de Itapuã-RS comemorou 30 anos de criação

O Parque Estadual de Itapuã completou 30 anos de criação no dia 14 de julho (segunda-feira) e a Sema - Secretaria do Meio Ambiente do Rio Grande do Sul comemorou a data com uma programação festiva, a partir das 14 horas. As atividades aconteceram na P

  
  

O Parque Estadual de Itapuã completou 30 anos de criação no dia 14 de julho (segunda-feira) e a Sema - Secretaria do Meio Ambiente do Rio Grande do Sul comemorou a data com uma programação festiva, a partir das 14 horas.

As atividades aconteceram na Praia da Pedreira. Para marcar o evento, o secretário do Meio Ambiente, José Alberto Wenzel, e os dois primeiros guarda-parques da época da implantação do Parque (1991), Antônio Almeida e Jairo Schwartz, plantaram mudas de figueira, espécie proibida de corte e abundante na área de Itapuã.

No Centro de Visitantes pode ser vista uma exposição com peças da época da Revolução Farroupilha, resgatadas na área do Parque pelo Farroupilha Grupo de Pesquisas Históricas, e que fazem parte do acervo do Museu Júlio de Castilhos, de Porto Alegre, e do museu de Caçapava do Sul.

Cerca de 50 peças, entre fragmentos de barcos e de pistolas, balas de canhão e adagas, compõem a exposição que permanecerá no Parque até setembro.

Nos dias 17, 18 e 19, houve palestras sobre fauna e flora no Centro de Visitantes do Parque. O público foi especialmente alunos das escolas do entorno da unidade de conservação, mas qualquer interessado poderá participar.

Biólogos, doutores e mestres na área, falaram sobre quirópteros, roedores, serpentes, carnívoros e aves e sua representatividade e importância no equilíbrio ambiental.

HISTÓRIA:

A área total do Parque é de 5.566 hectares, e está localizado a 57 quilômetros de Porto Alegre. Desde a reabertura do Parque em abril do ano passado, 55 mil pessoas passaram pela unidade de conservação estadual com melhor estrutura de visitação.

Além de receber o público, o Parque tem como objetivos a conservação da biodiversidade, a pesquisa científica e a educação ambiental.

Em 19973, o parque foi criado para tornar-se um complexo turístico, dotado de balneários e centros de artesanato, atividades culturais e de lazer, que não chegaram a ser implantados.

Diante da visitação desordenada, da ocupação da área por loteamentos clandestinos e da exploração de pedreiras, em 1985 vários órgãos não-governamentais promoveram manifestações pela importância ambiental da área.Até 1990, vários órgãos estaduais administraram conjuntamente o parque.

A partir daquele ano a administração passou para o Departamento de Recursos Naturais Renováveis - que hoje é o Defap - Departamento de Florestas e Áreas Protegidas da Secretaria Estadual do Meio Ambiente.

Um novo decreto garantiu a proteção da área como Unidade de Conservação e anexou ao Parque novas partes, como a Lagoa Negra e a Ilha do Junco.

Entre 1991 e 1996, por decisão judicial, foram retiradas as cerca de mil casas existentes na área, a maioria construída por invasão.

A partir de 1991, a visitação pública foi suspensa para recuperação dos ecossistemas que guardam a última amostra da vegetação original da região metropolitana e para a implantação da infra-estrutura do Parque.

Os investimentos foram feitos pelo Pró-Guaíba, na ordem de R$ 4 milhões para as obras de estrutura e cerca de R$ 7 milhões para as indenizações dos expropriados. Em 22 de abril de 2002 o Parque foi reaberto, com visitação controlada.

SERVIÇO:

O Parque abre de quartas a domingos, das 9h às 18h. Podem ser visitadas a Praia da Pedreira, Praia das Pombas e Praia de Fora.

Os locais dispõem de lanchonetes, churrasqueiras e banheiros com vestiários. Existem trilhas interpretativas, guiadas por condutores locais.

Os ingressos devem ser adquiridos para cada praia, ao preço de R$ 3,05 por pessoa. Crianças até 10 anos não pagam. São vendidos na entrada do Parque, mas podem ser comprados antecipadamente no Tudo Fácil, em Porto Alegre (Av. Borges de Medeiros, 571, centro, das 9h às 17h).

Fonte: AssCom Sema/Fepam

  
  

Publicado por em

Beatriz

Beatriz

16/10/2011 13:38:52
Achei o máximo este site obrigado por terem me ajudado a conhecer melhor o parque, adorei!