Parque Nacional Marinho de Abrolhos-BA ganhou um Centro de Visitantes

Foi inaugurado na quinta-feira, 13/5, o Centro de Visitantes do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, em Caravelas, BA. A solenidade teve a a presença do Presidente do Ibama, Marcus Barros e a do diretor de Fauna e Recursos Pesqueiros Rômulo Mello e dos g

  
  

Foi inaugurado na quinta-feira, 13/5, o Centro de Visitantes do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, em Caravelas, BA. A solenidade teve a a presença do Presidente do Ibama, Marcus Barros e a do diretor de Fauna e Recursos Pesqueiros Rômulo Mello e dos gerentes executivos da Bahia e do Espírito Santo. No dia 15/5, o Parque comemorou 21 anos.

O Centro é uma área de lazer, convivência, pesquisa e informação, valorizando o conhecimento das comunidades tradicionais e aproximando alunos, moradores e turistas da região.

O espaço tem como objetivo propiciar a aproximação dos visitantes com a natureza, permitindo a interiorização do significado das áreas protegidas, sua importância em termos de preservação, manejo e aproveitamento indireto dos recursos naturais e culturais.

O centro de visitantes é o local de apoio a vários programas e atividades desenvolvidos em uma Unidade de Conservação. O termo centro de visitantes substituiu expressões tradicionais, como por exemplo museu, quartel-general e, mais recentemente, centro da natureza e centro de informação.

Hoje, seguindo tendência mundial, a terminologia utilizada é centro de visitantes. Estima-se que o centro deverá atrair cerca de 50000 pessoas anualmente.

A comunidade ganhou um novo espaço público onde serão desenvolvidas atividades de educação ambiental e interpretação da natureza. Alunos e professores das escolas da região poderão utilizar o Centro de Visitantes para aprenderem mais sobre as maravilhas da natureza e a importância da preservação do meio ambiente.

A visitação e o uso das instalações são totalmente gratuitos. A construção do Centro de Visitantes é resultado de uma compensação ambiental exigida da Aracruz Celulose para a instalação do terminal de barcaças no rio Caravelas.

Vale lembrar que segundo o artigo 36 da lei no 9.985, de 18 de julho de 2000, que instituiu o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza, em casos de licenciamento ambiental de empreendimentos de significativo impacto ambiental, o empreendedor é obrigado a apoiar a implantação e manutenção de Unidade de Conservação do Grupo de Proteção Integral.

Assim, dentre as ações compensatórias do empreendimento do Terminal Portuário da Aracruz Celulose, está acordado a construção do Centro de Visitantes do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos.

Para a implantação da obra, foi escolhido o local com menor número de árvores e arbustos, mas, mesmo assim, foi necessário remover 0,25 hectares da restinga do Kitongo.

Para minimizar o impacto da retirada da vegetação, foi montado um minhocário iniciando, há cerca de um ano e meio, a produção de mudas nativas e, até o momento, mais de 500 mudas foram distribuídas e plantadas na região.

Anteriormente ao processo de desmatamento, foi feita também uma vistoria na área, quando se identificou todas as espécies arbustivo-arbóreas que seriam suprimidas. Todo o procedimento de retirada da vegetação foi acompanhado pela equipe de analistas e técnicos do Ibama lotados no Parque.

Fonte: Ibama


  
  

Publicado por em