Preservação Voluntária

No Brasil, áreas particulares de conservação protegem 691 mil hectares

  
  
Visitantes do Salão conhecem estandes dos Parques Nacionais

“Pioneirismo, conservação e compromisso com o futuro”. No Brasil, existem 1.055 Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs) que protegem uma área de 691 mil hectares em 563 municípios. As RPPNs são áreas de conservação criadas em terreno particular por ato voluntário do proprietário.

Os dados foram apresentados neste sábado (16/07), durante palestra “Reservas Privadas: conservação ambiental e turismo”, no Núcleo do Conhecimento do 6° Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, no Anhembi, em São Paulo (SP).

Segundo o presidente da Confederação Nacional de RPPNs, Rodrigo Castro, apenas 20% das RPPNs existentes desenvolvem alguma atividade de visitação como ecoturismo, educação ambiental e recreação. “Há um potencial para o turismo que ainda não é desenvolvido. Quase 800 RPPNs têm vocação turística, mas não desenvolvem a atividade”, ressaltou Castro.

Das 1.055 RPPNs existentes, 723 estão na Mata Atlântica. No Pantanal, as reservas particulares representam 268 hectares. Minas Gerais é o estado com mais RPPNs (242) e Silva Jardim (RJ) o município líder com 19 reservas particulares.

Castro citou o Buraco das Araras (MS) – uma RPPN – como exemplo de recuperação de uma área abandonada. Segundo Castro, o SESC Pantanal é a maior RPPN do país, com, aproximadamente, 100 mil hectares preservados. “Agradecemos aos proprietários pelo serviço que prestam à sociedade”, enfatizou.

Hoje, o país conta com 16% de área protegida por unidades de conservação entre parques e RPPNs. Para mais informações, acesse www.reservasparticulares.org.br

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em