Três novas unidades de conservação podem ser criadas no Cerrado de Goiás

O Cerrado é o segundo bioma mais ameaçado do país, só perdendo para a Mata Atlântica.

  
  

Sofrendo constantemente com caça predatória, conversão de áreas naturais para atividades agrícolas, pecuária extensiva e queimadas ilegais, o Cerrado é o segundo bioma mais ameaçado do país, só perdendo para a Mata Atlântica.

Com o objetivo de contribuir para a proteção do Cerrado, serão realizadas consultas públicas para discutir a proposta de criação de três unidades de conservação no nordeste do estado de Goiás: Parque Estadual São Bartolomeu, Parque Estadual Serra da Prata e Parque Estadual Rio São Félix.

As reuniões acontecerão nas cidades goianas Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante, Nova Roma e Monte Alegre de Goiás, entre os dias 23 e 26 de abril, sempre das 14h às 18h.

O nordeste do estado de Goiás abriga os maiores remanescentes naturais de várias formações únicas do Bioma Cerrado, algumas entre as mais ameaçadas de desaparecimento da natureza.

A proposta de criação das novas unidades de conservação, além de proteger essa biodiversidade, possibilitará o desenvolvimento de roteiros de ecoturismo e turismo de aventura na região.

O aproveitamento do potencial turístico, previsto nos planos de criação dos parques estaduais, será um incentivo às economias locais.

Diversas organizações ambientalistas são favoráveis à criação dos parques. Uma delas é a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, que mantém uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) no município de Cavalcante, na região onde se pretendem criar os parques estaduais.

Protegendo 8,7 mil hectares de Cerrado, a Reserva Natural Serra do Tombador está próxima ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e contribui para a formação de um mosaico de áreas protegidas no local, o qual deverá ser ampliado com os novos parques.

De acordo com Malu Nunes, diretora executiva da Fundação Grupo Boticário, a criação das novas unidades de conservação intensifica as estratégias de proteção do Cerrado.

“Esse bioma tem apenas 3% de sua área protegida por unidade de conservação de proteção integral. Ampliar essa área conservada é fundamental para garantir a manutenção da biodiversidade e dos serviços ambientais prestados pela natureza”, afirma Malu.

Ela destaca que a produção de água é um importante serviço ambiental que será garantido pelo conjunto dos parques estaduais propostos no nordeste de Goiás, pois a região abriga cabeceiras de formadores da bacia do rio Tocantins, cujas águas, ao saírem das unidades, serão utilizadas em atividades agropecuárias ou como atrativos turísticos.

Malu Nunes afirma ainda que a participação da população é fundamental para o sucesso da criação de novas unidades de conservação.

“É muito importante que representantes dos diversos setores da sociedade compareçam às consultas para participar das discussões e fazer parte dessa iniciativa, que beneficia a manutenção da natureza do Cerrado e também as economias locais”, conclui Malu.

Proteja o Cerrado!

As consultas públicas serão promovidas pela Superintendência de Unidades de Conservação/Gerência de Áreas Protegidas da Secretaria de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Estado de Goiás (SEMARH/GO).

Os documentos referentes às propostas de criação dos parques estaduais estão disponíveis para sugestões no portal da Fundação Pró-Natureza (Funatura) – www.funatura.org.br – entidade responsável pela elaboração dos estudos técnicos e das propostas de criação das unidades de conservação.

Os mesmos documentos estão disponíveis nas prefeituras municipais em versão impressa.

Qualquer manifestação deve ser enviada até o dia 11 de maio de 2013 para o e-mail funatura@gmail.com – indicar o nome do Parque no campo “assunto”, ou por correspondência para: Projeto UC Cerrado – SCLN 107 Bloco B sala 201 – CEP 70.743-520 – Brasília-DF.

Programação das consultas públicas

Parque Estadual São Bartolomeu:

· 23 de abril, das 14h às 18h na Câmara de Vereadores - Nova Roma;

· 26 de abril, das 14h às 18h no auditório da Universidade Aberta do Brasil (UAB) - Alto Paraíso de Goiás.

Parque Estadual Serra da Prata:

· 24 de abril, das 14h às 18h no Centro Social de Múltiplo Uso - Monte Alegre de Goiás.

Parque Estadual Rio São Félix

· 25 de abril, das 14h às 18h na Câmara de Vereadores - Cavalcante.

Reserva Natural Serra do Tombador

Em 2007, a Fundação Grupo Boticário adquiriu, com a contribuição financeira da The Nature Conservacy (TNC), uma área de 8,7 mil hectares no nordeste de Goiás, localizada em uma região identificada como de prioridade extremamente alta dentre as áreas prioritárias para a conservação do Cerrado.

Reconhecida como Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) em 2009 pelo Ministério do Meio Ambiente, Serra do Tombador foi cuidadosamente escolhida pela Fundação Grupo Boticário, que considerou a beleza e a integridade da área, além da sua relevância e importância ecológica para a conservação do Cerrado.

Ela está localizada a 23 km em linha reta do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e está inserida dentro da Reserva da Biosfera do Cerrado.

A Fundação Grupo Boticário também apoia iniciativas de conservação da natureza de outras instituições no Cerrado, por meio de seu Edital de Apoio a Projetos. Até hoje, 183 iniciativas já foram apoiadas nesse bioma.

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: Fundação Grupo Boticário

  
  

Publicado por em