Arranjo Produtivo Local de Pesca e Aqüicultura ajudará a organizar produção no Alto Solimões

O ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, e o governador do Amazonas, Eduardo Braga, anunciaram em Tabatinga, no sudoeste do estado, um investimento conjunto de R$ 3,14 milhões para o APL - Arranjo Produtivo Local de Pesca e Aqüicultura. A pesca

  
  

O ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, e o governador do Amazonas, Eduardo Braga, anunciaram em Tabatinga, no sudoeste do estado, um investimento conjunto de R$ 3,14 milhões para o APL - Arranjo Produtivo Local de Pesca e Aqüicultura.

A pesca é a principal atividade econômica dos quase 190 mil moradores da mesorregião do Alto Solimões , uma área de 200 mil quilômetros quadrados que engloba nove municípios amazonenses e faz fronteira com o Peru e a Colômbia.

Na mesorregião são capturados, por ano, 13 mil toneladas de pescado. A maior parte dele, porem, é vendida no Peru e na Colômbia.

`O arranjo produtivo local vai ajudar a combater o contrabando de pescado que existe na região`, afirmou o governador.

O presidente do Sindicato da Colônia de Pescadores de Tabatinga, Fausto Souza, conta que vende o quilo de peixe liso em Leticia, cidade colombiana vizinha, por R$ 6,00, R$ 2,00 a mais do que ganharia no Brasil.

O APL prevê a construção de uma fábrica de beneficiamento de pescado congelado em Tabatinga, que já está em fase de licitação. Outra fábrica de beneficiamento , esta de pescado refrigerado, deverá ser erguida em Santo Antonio do Ica.

Além disso, 12 unidades flutuantes de recepção e armazenagem do pescado em gelo serão instaladas em comunidades pesqueiras de Amatura, Atalaia do Norte, Benjamín Constant, Santo Antonio do Ica, São Paulo de Olivenca, Tabatinga e Tonantins.

A população local acompanhará esses investimentos por meio de um comitê gestor. O presidente do Fórum de Desenvolvimento Integrado e Sustentável da Mesorregião do Alto Solimões, Dom Alcimar Caldas, informou que cada uma das nove cidades da mesorregião indicará seus representantes, tanto do governo municipal quanto da sociedade civil organizada, no comitê.

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em

Dalvanides Pereira Gomes

Dalvanides Pereira Gomes

25/09/2009 02:25:26
Na oportunidade quero parabenizar as pessoas que tiveram essa brilhante idéia,em desenvolver esse projeto, é maravilhoso,porque irá benefiar inúmeroas famílias que convívem na região do Alto Solimões.Agradeço em especial ao bispo pla dedicação, e entusiasmo na elaboração do projeto.Quero que esse projeto seja abranjentes e favoráveis ás famílias de baixa renda, que realmente eles merecem.

Douglas

Douglas

25/01/2009 03:10:53
Prezados senhores,quero dizer aos resposaveis por este projeto que discordo completamente do envolvimento de um Bispo neste processo, pós dá uma visão que nestes Municipios não tem pessoas competentes para administrar as verba que é destinada esclusivamente para os pescadores dos municípios, vejo que há uma desigualdade religiosa sem presedente em nosso estado, levando outros seguimentos da sociedade religiosa a excluzão social, já que está envolvendo um Bispo porque não envolver outros seguimentos religiosos da nossa sociedade? isto é uma vergonha, para as nossas autoridades, dá a entender que só esite o catolicismo no no Amazonas, temos que acabar com este monopolio desumano e ante-social em nosso estado, que na realidade fere os principios da nossa Contituição Brasileira.