Brasileiros apresentarão projetos ambientais na Europa

No próximo dia 28 de novembro, a Bayer leva estudantes e jornalistas para encontro mundial na Alemanha. Viajar para a Europa, participar de um intercâmbio entre jovens de várias partes do mundo e conhecer os projetos ambientais desenvolvidos pela Alemanha

  
  

No próximo dia 28 de novembro, a Bayer leva estudantes e jornalistas para encontro mundial na Alemanha. Viajar para a Europa, participar de um intercâmbio entre jovens de várias partes do mundo e conhecer os projetos
ambientais desenvolvidos pela Alemanha, considerado referência em programas de desenvolvimento sustentável no mundo.

Esse é o prêmio dos seis vencedores brasileiros dos programas Bayer Young Environmental Envoy (BYEE) e Bayer Environmental Award for Media (BEAM), que têm como objetivo incentivar o trabalho desenvolvido por jovens estudantes e jornalistas sobre meio ambiente e desenvolvimento sustentável.

Entre os dias 28 de novembro e 3 de dezembro, os quatro estudantes e dois jornalistas premiados visitarão a sede da Bayer, em Leverkusen, e participarão de vários debates sobre desenvolvimento sustentável e técnicas efetivas de preservação ambiental aplicadas em diferentes locais. A viagem inclui ainda visitas a importantes cidades, instituições e pontos históricos da região.

Com o apoio do Centro de Referência em Informação Ambiental (CRIA), Ministério do Meio Ambiente do Brasil e o PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), os programas foram realizados pela primeira vez no Brasil e na América Latina. O projeto já existe em países da Ásia-Pacífico e, desde 1995, já premiou cerca de 90 jovens.

Os vencedores

A primeira versão brasileira do BYEE e BEAM recebeu 56 inscrições. Entre os estudantes premiados estão Débora Pereira, com o projeto `Lâmpadas Fluorescentes: Estudo de Caso do Potencial de Aplicação de Método Alternativo de Determinação de Mercúrio`, da UFRJ; Maurício Sabbag com o `Incorporação de Lodo de Estações de Tratamento de Água em Blocos Cerâmicos`, da USP; Pablo Fernandez, responsável pelo `Nova Gerar de Conversão de Gases Aterro em Energia Dentro do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo`, da EcoSecurities; e, finalmente, Rodolfo Marino, autor de `Utilização de areia de fundição em concreto`, também da USP.

Os jornalistas que viajarão à Alemanha são Mariana Viveiros, premiada com a reportagem `Esgoto duplica custo de tratamento de água`, publicada na Folha de São Paulo, e Rafael Garcia, com a matéria `Quem vai explorar a
biodiversidade amazônica?`, publicada na Revista Galileu.

Fonte: AG Comunicação Ambiental

  
  

Publicado por em

Karina

Karina

29/09/2011 18:41:21
Ainda não tirei as minhas duvidas sobre quais são os projetos de preservação na Europa?