Buraco na camada de ozônio pode fechar até 2050

Cientistas da Nova Zelândia anunciaram que o buraco da camada de ozônio sobre a Antártida pode estar fechado por volta do ano de 2050, graças às restrições internacionais impostas contra a emissão de gases poluentes. A previsão, feita por especi

  
  

Cientistas da Nova Zelândia anunciaram que o buraco da camada de ozônio sobre a Antártida pode estar fechado por volta do ano de 2050, graças às restrições internacionais impostas contra a emissão de gases poluentes.

A previsão, feita por especialistas do Instituto Nacional de Pesquisas da Atmosfera e de Água da Nova Zelândia, se baseia em uma pesquisa realizada nos últimos anos no observatório de Lauder, em Otago Central, 700 quilômetros ao sul de Wellington.

"Os componentes químicos que afetam a camada de ozônio na estratosfera diminuíram, o que indica que as proibições começaram a apresentar resultado", destacou o doutor Greg Bodeker, especialista em física atmosférica que trabalha no instituto.

"Isto é uma razão para se ficar otimista e pode se dizer que a camada de ozônio reaverá o seu estado normal", disse o cientista. O ozônio é um dos gases que rodeiam a terra e que fazem possível a vida no planeta, ao servir de escudo contra os raios ultravioletas provenientes do espaço.

No início da década de 80, descobriu- se a existência de um buraco nessa camada protetora, provocado por certas combinações químicas de cloro, flúor e carbono utilizadas na indústria de refrigeração e aerossóis.

Em setembro do ano passado, a OMM - Organização Meteorológica Mundial advertiu que a luta pela restauração da camada de ozônio estava longe de terminar e pediu o cumprimento estrito do Protocolo de Montreal para a eliminação do uso de gases poluentes.

Conforme avaliações científicas da OMM, o Protocolo de Montreal apresenta bons resultados, já que a partir dele foi registrada uma lenta diminuição da concentração de clorofluorcarbonos (CFC) na baixa atmosfera depois do nível máximo registrado no período entre 1992 e 1994.

Fonte: Agência EFE

  
  

Publicado por em

Cristiane

Cristiane

18/09/2010 23:34:54
Que ótima notícia, o que se espera agora é que realmente a conscientização permaneça e seja cada vez mais equilibrada entre as próximas gerações, para que o fechamento do buraco na camada de ozônio seja concretizado.

Elizabeth

Elizabeth

18/11/2008 09:46:33
Até 2050 pode ser que já esteja + poluido que hoje a poluição só aumenta e ninguém faz nada será que as pessoas não vêem que nós podemos ser extintos por nossa própria escolha?Meu Deus a solução está nas nossas mãos.